Mazda MX-5 renova-se para 2019

Texto: António Amorim
Data: 30 Agosto, 2018

A marca de Hiroshima voltou a acertar com esta quarta geração do seu pequeno roadster, lançada em 2015. E agora, passados quase quatro anos desde essa data, opta por uma renovação ligeira, e bem, para não correr riscos. Trata-se, antes, de um reforço de argumentos do Mazda MX-5, já que o carro nem sequer muda a nível estilístico.

 

O mais importante de tudo é talvez o ganho de 24 cv de potência por parte do motor maior, o dois litros de quatro cilindros, que antes debitava 160 cv e agora passa a debitar 184. Uma boa diferença, que se nota em andamento.

Respira melhor e tem mais entrega nos altos regimes porque, agora, pode ser explorado até às 7500 rpm, quando antes se esgotava nas 6800. Mas nas baixas também sai bem, sem deslumbrar.

Quanto ao motor mais pequeno e que é, de longe, o mais importante para o nosso mercado, o 1.5 litros, que até agora debitava 131 cv, eis que também ganha força, mas só um bocadinho: um cavalito de acréscimo, que não tivemos ainda a oportunidade de experimentar, mas que assim faremos mal a nova gama chegue ao mercado nacional, no início de 2019.

A caixa de velocidades, com aquela primorosa precisão e com o seu curto seletor, continua a espalhar magia na condução, assim como todo o equilíbrio dinâmico e a boa construção geral do pequeno Mazda de dois lugares, motor dianteiro e tração traseira.

As rodas podem agora receber jantes de novo design e passa a ser possível optar por uma capota castanha no caso do roadster. Convém não esquecer que o Mazda MX-5 também está disponível na configuração RF, com teto rígido amovível.

O volante tem maior regulação em alcance, o sistema de interface passa a incluir Apple CarPlay e Android Auto, enquanto a electrónica de assistência à condução pode incluir reconhecimento de sinais de trânsito, travagem autónoma de emergência em cidade (city brake), monitorização de vigília do condutor e câmara de marcha-atrás.

Quanto vai custar o Mazda MX-5 de 2019 com estas novidades? Teremos de esperar que a marca se decida em relação a esses dados, o que deve acontecer lá para o final de setembro.

 

Veja também:

Regresso às Origens: Ensaio Mazda MX-5 2016
Mazda MX-5 RF chega a Portugal

Partilhar