Lotus Evora GT4 é uma homenagem sino-britânica a Chapman

Texto: Nuno Fatela
Data: 16 Abril, 2019

Fiel ao legado das pistas que guiava a visão de Colin Chapman, e honrando o passado britânico e atual pertença da marca aos chineses da Geely, o Lotus Evora GT4 Concept estreia no Salão de Shangai

Bem sabemos que o lema da Lotus diz que menos é mais (“less is more”), mas neste caso vemos apenas more, more and more… A cada local onde se coloque a vista neste Lotus Evora GT4 Concept, encontramos mais e mais ligação às pistas, celebrando o legado de um dos fabricantes com mais história na Fórmula 1. Aliás, este é um verdadeiro tributo à história da Lotus desde o seu nascimento, bastando recordar que Colin Chapman, o fundador, entrou logo em algumas provas com o seu Mark I (que a marca ainda procura neste 70º aniversário…).

Criado a partir do modelo de produção mais potente de sempre da marca, o Evora GT430, esta é uma versão totalmente pensada para a competição, mas que na decoração combina as bandeiras britânica e chinesa, honrando não só o passado mas também o futuro da Lotus. A base é o motor V6 3,5L que debita 430cv e 440Nm no GT430, mas aqui o poder de fogo subiu para os 450cv (7000 rpm) e o binário alcança os 510Nm, que a caixa sequencial de competição com seis velocidades e o diferencial autoblocante Torsen ficam com a responsabilidade de canalizar e gerir. Em sentido contrário, o peso foi reduzido para os 1200kg, uma considerável dieta em comparação ao GT430 com 1258kg.

Para acusar menos na balança, o Lotus Evora GT4 ganha jantes de aperto central em alumínio, com 18”, vidros laterais em plexiglass e cobertura traseira em fibra de carbono, material que surge também na entrada de ar no topo. Além disso, temos alterações para maior eficácia aerodinâmica, como lâminas que canalizam o ar no para-choques dianteiro (onde as aberturas aumentam a capacidade de arrefecer os travões) e na traseira uma asa ajustável e um grande difusor. A bordo deste cockpit de competição  destacam-se a roll cage, os cintos de seis pontos, o extintor e ainda o botão para desligar o motor em situações de emergência.

 

Veja também:

Lotus e Williams desenvolvem supercarro em conjunto
Christmas transformado em Driftmas pela Lotus
Lotus Exige Cup 430 Type 25: um tributo às origens

Partilhar