Mobieco

Jeep híbridos mostram-se em Genebra

Texto: Nuno Fatela
Data: 6 Março, 2019

A marca americana continua a surfar na onda dos bons resultados no mercado, e cumpre agora a promessa feita no seu plano estratégico de dar início à eletrificação da gama. Os primeiros Jeep híbridos serão o Renegade e o Compass.

A Jeep pensa em grande na eletrificação, mas curiosamente a sua tática começa pela introdução destas versões nos modelos de menores dimensões. Quando Sergio Marchionne apresentou, no seu ato final, a nova estratégia da marca americana, foi confirmada a presença em 2021 de versões eletrificadas para toda a sua gama. E, mesmo com a chegada da Jeep a novos segmentos do mercado, serão 10 propostas híbridas e mais 4 modelos totalmente elétricos que vão ser lançados até 2022. Agora, no Salão de Genebra, chegam os “pioneiros” desta aventura elétrica, que serão o Renegade e Compass, os dois modelos mais compactos da gama.

Esta dupla junta-se a um lote alargado de novidades que são apresentadas em solo helvético, como a nova gama “S”. Relativamente a estes novos Jeep híbridos, a marca descansa os seus fãs mais ‘conservadores’, afirmando que eles representam “uma evolução que mantém a fidelidade àqueles valores fundamentais que estão no âmago da marca há quase oitenta anos”. E o fabricante americano até assinala vantagens, como o facto da opção pela configuração Plug-In permitir o recurso a motores elétricos maiores e exponenciar a autonomia elétrica, que chegará até 50km com uma velocidade máxima limitada a 130 km/h. E sem que as lendárias capacidades off-road dos Jeep sejam comprometidas.

No caso do Jeep Renegade PHEV temos uma combinação entre o motor 1.3 Turbo a gasolina com um propulsor elétrico, que permitirá obter uma potência entre 190cv e 240cv. No caso do Compass apenas é apenas confirmado um patamar máximo de 240cv. Nos dois casos também haverá benefícios ao nível da fiscalidade, pois ao emitirem menos de 50 g/km de CO2 os dois integram a categoria dos automóveis de baixas emissões. Os dois novos Jeep híbridos vão oferecer tração integral e-AWD, com o motor elétrico traseiro responsável pela locomoção das rodas posteriores e, dada esta configuração um controlo independente do binário entre os dois eixos. Entre as alterações introduzidas, destaque ainda para os grafismos específicos no infotainment.

 

Veja também: 

As novidades do Salão de Genebra
Gama “S” é destaque da Jeep em Genebra
Pick-Up Jeep vai chegar à Europa
Jeep Wrangler – Elegância Radical
Estivemos ao volante do renovado Cherokee

Partilhar