Publicidade

Hyundai patenteia motor com cilindros de diferentes capacidades

Texto: Ricardo Machado
Data: 28 de Março, 2017

Parece estranho, num mundo habituado a cilindros uniformizados, falar medidas deferentes de diâmetro e curso para os cilindros de um mesmo bloco. No entanto, foi isso mesmo que a Hyundai patenteou. O nome da patente apresentada em dezembro de 2015 e só agora divulgada é tão complicado como a tecnologia proposta: teoria e método de funcionamento de uma unidade de controlo de um bloco com capacidade não uniformizada, assistida por motor.

 

Os especialistas do construtor coreano defendem que a tecnologia padronizada de uniformização da capacidade dos cilindros, que facilita o controlo da relação ar/combustível, dos gases de escape e do equilíbrio, tem as suas falhas. Nomeadamente ao nível da margem de utilização, limitada pela própria cilindrada, e do excesso de energia mecânica necessária para estabilizar o funcionamento em ponto-morto.

 

Faltas de eficiência que a Hyundai pretende corrigir com o motor de cilindros não uniformizados. Ou seja, um motor de quatro cilindros em que os cilindros 1 e 4 têm 0,4 litros de capacidade e os cilindros 2 e 3 têm 0,35 litros de capacidade. Um bloco naturalmente desequilibrado, que recorre a uma gestão específica e a um motor elétrico para estabilizar o débito de binário e compensar o excesso de ruído e vibrações produzidos pelos cilindros de diferentes capacidades.

 

Aplicações práticas? Ainda não foram divulgadas. Para já, tudo não passa de uma patente e muita teoria. A ideiam apesar de inovadora, não é inédita. Em 2014 a Honda divulgou esboços de uma tecnologia semelhante que, defendia, seria mais eficiente que os atuais sistemas de desativação de cilindros.

 

Veja as fotos que acompanham a patente sobre esta nova tecnologia da Hyundai neste link.