Mobieco

Publicidade

Grupo VW perde mil milhões com o WLTP

Texto: Nuno Fatela
Data: 29 de Agosto, 2018

Foram feitas estimativas por parte do consórcio germânico ao impacto da introdução,  em setembro, do novo procedimento de avaliação das emissões dos automóveis. E na calculadora surgiu o números 1.000.000.000, pois o WLTP vai reduzir em mil milhões de euros os lucros do Grupo Volkswagen.

Era sabido por muitos fabricantes que a chegada do WLTP significa esforços (de engenharia mas também financeiros) adicionais, já que obriga a rever os níveis de poluição de cada modelo da gama. Sendo proprietária de algumas das marcas com maior volume na Europa, como a Volkswagen, Skoda, Seat, Audi e Porsche, obviamente que para o Grupo VW a tarifa seria mais pesada, como agora ficou confirmado. Segundo dados avançados pelos britânicos da Autocar, o impacto do WLTP para os lucros do consórcio germânico ascende ao impressionante número de mil milhões de euros.

 

Este valor deve contemplar a combinação de vários fatores, onde se incluem a suspensão da venda de vários modelos (o mais recente foi o Audi RS3), a formação de pessoal qualificado (por falta de engenheiros) os custos da conversão dos automóveis aos novos limites (por exemplo, o Golf R perdeu potência), as alterações através da introdução de sistemas como os filtros de partículas para motores a gasolina (como no próximo Audi A1) e até a saída de linha de alguns automóveis (especula-se que será o caso do VW Golf GTI). Este não é, no entanto, um problema exclusivo do Grupo VW, pois a Autocar recorda outros exemplos do desafio que representa a chegada do WLTP, como as dificuldades da PSA em modelos como o 308 GTI e ainda o facto de também a Mercedes já ter confirmado que as suas contas vão ser afetadas negativamente por esta mudança. Mas não deixa de ser até simbólico o custo que o WLTP terá para o Grupo VW, já que foi precisamente o Dieselgate que esteve na origem da mudança da legislação que resultou na introdução do novo ciclo de testes WLTP.

 

Fonte: Autocar