Greve dos motoristas de matérias perigosas terminou

Texto: Filipe Bragança
Data: 18 Abril, 2019

Os motoristas de matérias perigosas, a ANTRAM e o governo chegaram a um acordo.

O Ministério das Infraestruturas, em Lisboa, convocou esta quinta-feira de manhã um pouco antes das 08:00, uma conferência de imprensa onde anunciou acordo entre a Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o sindicato dos motoristas de matérias perigosas (SNMMP), colocando assim termino à paralisação.

As negociações decorreram pela madrugada adentro na sede do Ministério do Trabalho, sempre com a mediação do Governo. Pedro Henriques, presidente do SNMMP chegou a confirmar que não existiria um acordo para breve, mas ainda assim, pelas primeiras horas da manhã, ambas as partes chegaram a um consenso. Pouco depois do anúncio, o ministro Pedro Nuno Santos revelou vai decorrer um processo negocial, que terá o seu inicio a 29 de Abril e se desenrola até ao fim do ano. Pedro Nuno Santos sublinhou que “a paz social” irá marcar as negociações.

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que teve início na segunda-feira, ameaçou paralisar o sector dos combustíveis. Devido à escassez, sobretudo de Diesel e gasolina, criou-se uma verdadeira corrida às bombas que gerou caos um pouco por todo o país. Na quarta-feira o Governo chegou mesmo a decretar serviços mínimos e o racionamento do abastecimento, com um limite máximo de 15l por condutor.

De acordo com o Jornal Expresso, será pouco provável que a situação nas bombas de gasolina normalize antes da Páscoa. De acordo com uma das maiores petrolíferas a operar em Portugal, “a situação dos postos de combustíveis demorará sete dias a normalizar”.

Fonte: Expresso; Diário de Notícias

Partilhar