Publicidade

GP de Portugal de MotoGP. Queda atira com Oliveira para a terceira fila da grelha

Texto: Francisco Cruz
Data: 18 de Abril, 2021

Depois de um primeiro dia em crescendo, uma queda, na segunda volta lançada, da segunda  qualificação, acabou por deixar o português Miguel Oliveira com um sabor agridoce, ao garantir não mais do que a 10.ª posição da grelha de partida, para o GP de Portugal de MotoGP, este domingo.

Apesar da elevadas expectativas, especialmente depois da conquista da pole position, seguida da vitória, no Grande Prémio do ano passado, no Autódromo Internacional do Algarve, Miguel Oliveira acabou, assim, por ter um sábado aziago. Mais concretamente, ao terminar a sua participação na Q2, com uma queda na segunda volta lançada, numa altura em que seguia a cerca de 190 km/h.

O desaire, que deixou o português da KTM com hematomas nos braços e numa perna, vai obrigar Oliveira a partir, amanhã, para a corrida, da 10.ª posição, terceira fila da grelha de partida. Ficando dependente de um arranque-canhão, como o realizado em Doha, para se chegar, logo desde o início, à frente.

Foto: Red Bull Content Pool

Quanto à pole position, ficou na posse do francês Fabio Quartararo, em Yamaha, o qual acabou por conquistar o primeiro lugar da grelha “na secretaria”. Mais precisamente, na sequência de uma penalização aplicada a Francesco Bagnaia, numa altura em que já festejava a conquista da pole.

LEIA TAMBÉM
GP de Portugal de MotoGP. Miguel Oliveira termina primeiro dia no nono posto

Penalizado por desrespeitar as bandeiras amarelas, mostradas precisamente na sequência da queda do piloto de Almada, o piloto da Ducati acabou relegado para a 11.ª posição, ou seja, logo atrás de Miguel Oliveira.

Terceira etapa do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2021, o Grande Prémio de Portugal tem lugar, amanhã, domingo, dia 18.