GNR e I.P. juntas em campanha rodoviária na Costa de Caparica

Texto: João Monteiro de Matos
Data: 28 Setembro, 2019

Este sábado, dia 28 de setembro, pelas 10:00 horas, na Costa da Caparica, a Guarda Nacional Republicana (GNR), em parceria com a Infraestruturas de Portugal (IP), promove uma ação de sensibilização no âmbito da campanha “Vamos Refletir”, visando a segurança rodoviária, ao nível, dos utilizadores mais vulneráveis, através de um evento que contará com a presença de várias figuras públicas.

Justificação da Campanha de Segurança Rodoviária

Da análise dos dados da sinistralidade no ano 2018, a GNR registou 3 950 atropelamentos, que provocaram 70 vítimas mortais e 202 feridos graves, o que representa um aumento de 11% no número de vítimas graves relativamente ao ano anterior, merecendo destaque o facto de 75% das vítimas mortais terem mais de 50 anos.

Com esta campanha de âmbito nacional pretende-se, por um lado, que a sociedade reflita sobre a problemática da sinistralidade rodoviária e sobre a necessidade de proteger os utilizadores mais vulneráveis, como as crianças, os idosos e os utilizadores de bicicletas e, por outro, que estes tenham consciência dos perigos a que estão expostos nas vias rodoviárias, sendo imprescindível a utilização de equipamentos refletores que incrementem a sua visibilidade, bem como a adoção de comportamentos seguros.

A campanha “Vamos Refletir” irá certamente contribuir para a segurança daqueles que circulam ao longo das vias, que efetuam o seu atravessamento e das passagens de nível, além de consciencializar os condutores de veículos para adotarem uma condução defensiva e que previna, proativamente, acidentes rodoviários, nomeadamente atropelamentos.

A esta iniciativa da GNR e da IP associaram-se diversas figuras públicas, entre as quais Nélson e Sérgio Rosado, dos Anjos, e João Rodrigues, vencedor da Volta a Portugal 2019, que marcarão presença no evento, colaborando na sensibilização das pessoas e na distribuição de folhetos e de materiais refletores alusivos à campanha.