Publicidade

Ford admite rever estratégia para a Europa

Texto: Carlos Moura
Data: 10 de Maio, 2024

A Ford foi uma das primeiras marcas a definir uma estratégia para se tornar elétrica na Europa até 2030, mas agora admite rever esse plano e continuar a comercializar veículos de combustão para além dessa data. O motivo é simples: a procura de elétricos é insuficiente.

A Ford poderá fazer uma inversão de márcha na sua estratégia de se tornar apenas elétrica na Europa até 2030 e continuar a comercializar automóveis de combustão para além dessa altura, se houver procura nesse sentido.

O ambicioso plano da Ford de se tornar elétrica até ao final da década poderá ser abandonado devido à procura insuficiente de automóveis elétricos, segundo deixou escapar um dos principais executivos da marca norte-americana.

A Ford tinha traçado o calendário mais ambicioso para a mudança para veículos elétricos de toda a indústria automóvel, que teria resultado na antecipação em cinco anos face aos objetivos de emissões zero para 2035.

Procura abaixo das expetativas

Contudo, a Ford diz agora que poderá continuar a vender automóveis de combustão na Europa para além de 2030 se os consumidores ainda quiserem essa tecnologia.

“Se houver uma procura forte, por exemplo, de veículos híbridos plug-in, iremos disponibilizá-los”, afirmou Martin Sander, diretor da unidade de ligeiros de passageiros da Ford na Europa, na conferência do Finantial Times sobre o futuro do automóvel. 

O responsável admitiu que a procura atual de veículos elétricos não vai ao encontro das expetativas e que a marca não conseguiu alcançar os seus próprios objetivos.

Isto está longe de ser uma boa notícia para a Ford, que investiu dois mil milhões de dólares na conversão da sua fábrica de Colónia num hub para veículos elétricos.

Produção do Explorer em junho

A antiga fábrica do Fiesta vai começar a produzir em junho o SUV elétrico Explorer, baseado no novo Volkswagen ID.4, e a Ford espera apresentar no mesmo mês um segundo elétrico produzido na mesma unidade, construído igualmente a partir da mesma plataforma MEB da Volkswagen.

Uma versão elétrica do SUV compacto Puma vai começar a ser produzida no final deste ano na fábrica de Craiova, na Roménia.

Apesar da desaceleração nas vendas de veículos elétricos, a Ford reafirma que não tem planos para prolongar a vida do Focus.

LEIA TAMBÉM
Ford Puma elétrico vai ter bastante em comum com E-Tourneo Courier

“A longo prazo, estamos fortemente convencidos que os elétricos serão o futuro e assistiremos a um crescimento significativo no volume”, salienta Martin Sander.