Foguetes num crash-test? Porque faz a Polestar isto?

Texto: Nuno Fatela
Data: 2 Novembro, 2018

A Polestar comprovou hoje a resistência da estrutura em fibra de carbono do seu primeiro desportivo mostrando os testes de colisão do automóvel. Mas uma curiosidade foi a presença de foguetes num crash-test, que estão colocados no teto da viatura…

A Polestar veio hoje apresentar, com todo o orgulho, a resistência da estrutura em fibra de carbono para os seus automóveis, mostrando a eficácia com que ela resiste em caso de embate. A marca começa por explicar que, ao contrário das estruturas em aço, que se dobram para incorporar as forças do impacto, no caso da fibra de carbono é  o estilhaçar e quebrar da estrutura que garante a máxima absorção da energia gerada pelo embate. O que fica bem comprovado no vídeo seguinte. Mas nas gravações deste teste a 56km/h contra uma barreira fica uma grande questão. Porque usa a Polestar foguetes num crash-test?

Os nossos colegas da Road&Track questionaram  a marca sobre o motivo para a presença destes (habitualmente festivos) fogos de artifício no Polestar 1 do crash-test. E os engenheiros suecos tiveram a gentileza de responder, indicando que “esta placa no teto contém um conjunto de dispositivos pirotécnicos que estão conetados a vários elementos no interior do carro, como airbags, cintos de segurança, etc. Cada foguete é programado para detonar quando o sensor correspondente dentro do carro é acionado durante o embate”.

Ou seja, esta solução com foguetes num crash-test permite garantir que os dispositivos de segurança são acionados no momento certo. Como exemplifica a Road&Track, desta forma pode-se descobrir se os airbags estão a funcionar como pretendido. O que significa que, caso seja detetada alguma falha, a marca conhece toda a cadeia de acontecimentos e pode agir de acordo com as suas necessidades para aumentar o nível de proteção. A terminar, a Polestar destacou a eficácia da sua estrutura em fibra de carbono, revelando ainda que isto demonstra como a nova marca pode servir para testar a introdução de novos sistemas nos modelos da marca”. E, como todos sabemos, mais inovação é sempre um bom motivo para lançar foguetes…

 

Fonte: Polestar e Road&Track