F1 finta regras europeias de seguros

Texto: Nuno Fatela
Data: 25 Janeiro, 2019

Foi revista a proposta para a alteração das regras dos seguros na Europa, que iria obrigar os carros de competição a seguir regras idênticas às dos modelos de estrada

A Fórmula 1 e outros desportos motorizados estão prestes a conseguir um regime de exceção para as novas regras europeias em matéria de seguros. Originalmente apresentadas em maio de 2018, as mudanças nas leis pretendiam obrigar todos os carros, mesmo os exclusivamente usados em competição, a ter seguro contra terceiros mesmo que fossem usados apenas em terrenos privados, a que se juntava a obrigatoriedade de tratar dos acidentes em pista da mesma forma daqueles ocorridos em estradas públicas. Mas agora o Comité  de Mercado Interno e Proteção dos Consumidores reviu estas alterações, e passou a integrar apenas sobre as novas regras os veículos usados no transporte dos carros de competição. Falta agora que este diploma seja aprovado pelo Parlamento Europeu e pelos ministros dos vários países da comunidade para que a lei possa entrar em vigor.

 

As alterações ao diploma original devem ajudar a acalmar os receios revelados pela FIA, que na altura da apresentação do primeiro projeto tinha afirmado que ele colocava em causa o calendário de desporto motorizado na Europa por não ter em conta as especificidades do desporto motorizado. Foram levantadas dúvidas como o facto das equipas ficarem à mercê da boa vontade das seguradoras para garantir as apólices dos seus automóveis. Também a britânica Motorsport Industry Association, pela voz do Presidente Chris Aylett, se veio congratular com as mudanças na lei. Ele elogiou o Comité responsável pelas alterações, afirmando que ela “revelou compromisso para evitar a destruição da valiosa indústria do desporto motorizado na Europa e os empregos que ela gera”.

 

Fonte: Euractiv

Partilhar