Volkswagen Multivan Style e-Hybrid. A tradição nos monovolumes ainda é o que era

Texto: Carlos Moura
Data: 30 de Março, 2022

Mantendo uma tradição iniciada há sete décadas, a Volkswagen continua presente no segmento dos monovolumes ou MPV com a nova geração da Multivan. Baseada na plataforma do Golf, oferece sete lugares num ambiente de luxo, sofisticação e requinte. Uma das primeiras versões disponíveis é a híbrida plug-in, com 218 cv, e autonomia elétrica de até 51 km. Em Portugal é Classe 1 nas autoestradas, mas com Via Verde. 

Enquanto muitos concorrentes estão a abandonar os monovolumes ou MPV, substituindo-os por SUV (o caso mais recente foi a Citroën), a Volkswagen optou por continuar presente num segmento onde foi muito feliz e também tem uma longa tradição que remonta à versão “Samba” do mítico “Pão de Forma”.

Com base na plataforma da oitava geração do Golf, que permite uma longa distância entre-eixos, e com o ADN da marca, a Volkswagen desenvolveu a nova geração da Multivan, que da anterior restou a designação comercial e pouco mais. Esta proposta está direcionada para pessoas com um estilo de vida ativo – famílias, desportistas e viajantes frequentes – que necessitam de um veículo mais espaçoso e versátil do que normalmente é oferecido por um SUV,  de dimensões compactas ou médias.

Inspiradas claramente no “Pão de Forma” com o design numa só peça e o capot alongado para a frente sob o pára-brisas, as linhas da carroçaria da Multivan remetem claramente para o universo dos MPV em termos de proporções vigorosas e volumetria.

Por outro lado, a aerodinâmica foi otimizada, apresentando um coeficiente de penetração com um valor Cx de 0,30, algo impensável para um MPV até há pouco tempo. A traseira arredondada incorpora um apêndice aerodinâmico na parte superior que se destina a canalizar o ar de forma mais eficiente.

Em termos de dimensões externas, a versão “curta” da Multivan apresenta um comprimento de 4,97 metros, isto é, mais 12 centímetros do que a Volkswagen Sharan, mais oito centímetros do que a Passat Variant e apenas mais 3,4 centímetros do que o Audi A6 Avant.

INTERIOR

A longa distância entre-eixos permitiu disponibilizar um habitáculo espaçoso e versátil, com sete lugares, distribuídos por três filas numa configuração 2+2+3. Para acesso ao interior, a Multivan conta, no nível de equipamento Style e superiores, com duas portas laterais deslizantes que abrem e fecham eletricamente, através de botões de comando junto às mesmas ou no painel de instrumentos, à direita do sistema de infoentretenimento.

O habitáculo “respira” requinte, sofisticação, luxo e qualidade. Todos os materiais são agradáveis à vista e os plásticos suaves ao toque. O tablier integra dois ecrãs digitais para o painel de instrumentos Cockpit Digital Pro e o sistema de infoentretenimento Ready 2 Discover.

Muitos dos comandos tradicionais foram substituídos por superfícies táteis, designadamente para a iluminação, climatização, assistência ao estacionamento ou à condução. A própria seleção dos modos de condução da caixa de velocidades é efetuada através de um pequeno botão no lado direito do painel de bordo. O travão de estacionamento é elétrico e a ignição é acionada por botão.

LEIA TAMBÉM
Preços conhecidos. Volkswagen Multivan lançado em Portugal como Classe 1

Todos os bancos são individuais e possuem revestimento luxuoso em Alcântara. Os assentos dianteiros ergoComfort possuem regulação elétrica, memória em três posições no lado do condutor e aquecimento.

A altura e a largura interiores garantem que todos os ocupantes beneficiam de um espaço generoso para as pernas, os ombros e a cabeça. O tecto panorâmico de duas partes, que é de série, reforça essa sensação de espaço.

Graças ao piso plano, os engenheiros da Volkswagen criaram um sistema de calhas contínuo para permitir que os assentos da segunda e terceira filas possam deslizar facilmente para a posição que for mais prática e confortável. Em caso de necessidade também ser facilmente removidos.

O Multivan também vem equipado com uma mesa multifuncional, assente num sistema de calhas para permitir a sua movimentação, desde a frente, onde pode ser utilizada como uma consola central na primeira fila de bancos, até à traseira.

Na posição base, as duas metades desdobráveis e a regulação de altura estão retraídas, servindo como uma consola central que pode ser instalada em qualquer fila de bancos. Integrados na parte superior desta consola mesa multifuncional encontram-se três copos e uma caixa de armazenamento. A mesa pode ser elevada pressionando um botão, dando acesso aos outros compartimentos de arrumação.

A versatilidade da bagageira é um dos fortes argumentos da Multivan. Com todos os bancos em posição normal, a capacidade é de 469 litros, que pode aumentar até aos 1850 litros atrás da segunda fila. Se todos os bancos traseiros forem retirados pode chegar até aos 3672 litros.

MECÂNICA

A Volkswagen Multivan é proposta numa versão híbrida plug-in, denominada eHybrid, que combina um motor turbo a gasolina de quatro cilindros de 1395 cc com 150 cv e um motor elétrico de 116 cv (85 kW).

Ambos disponibilizam uma potência combinada de 218 cv (160 kW) entre as 4900 e as 6500 rpm e um binário de 350 Nm entre as 1000 e as 4100 rpm, transmitido às rodas dianteiras através de uma caixa de dupla embraiagem de seis velocidades. Esta última foi desenvolvida especificamente para o sistema de acionamento híbrido plug-in, constituindo uma unidade única com o motor elétrico.

A linha motriz inclui igualmente uma bateria de iões de lítio com uma capacidade total de 13 kWh e útil de 10,4 kWh, que oferece uma autonomia em modo elétrico de 51 km em ciclo WLTP.

Para recuperar a capacidade da bateria e conduzir em modo elétrico existem várias opções de carregamento, desde uma tomada doméstica de 220V e 2,3 kW – operação que demora até cinco horas -, passando por uma wallbox ou um posto público de 3,6 kW, diminuindo o tempo necessário para 3h40m. Será de referir que não está prevista a possibilidade de carregamento rápido.

O depósito de combustível, com capacidade de 45 litros, foi adaptado para a versão eHybrid que está equipada com um sistema de pressão para que, durante o funcionamento da alimentação elétrica, os vapores da gasolina possam ser temporariamente armazenados. Quando o sistema de combustão voltar a funcionar, os gases são introduzidos no processo de combustão.

TECNOLOGIA

Desenvolvido a partir da plataforma MQB da Volkswagen, a Multivan herdou muitas soluções tecnológicas introduzidas em outros modelos do construtor alemão, como, por exemplo, a arquitetura digital da oitava geração do Golf.

Os comandos tradicionais das luzes deram lugar ao painel tátil “Light & Sight”, situado à esquerda do volante. Os comandos do ar condicionado automático, do estacionamento assistido, dos sistemas de assistência à condução ou do veículo estão localizados numa superfície tátil por baixo do ecrã do sistema de infoentretenimento, mas funcionam em associação com este último. Esta solução está longe de ser prática para algumas funções como a regulação da climatização.

O painel de bordo conta com dois ecrãs digitais de alta definição do Active Display Info que distribuem a informação. Em frente do condutor, o Digital Cockpit Pro, com ecrã de 10,25”, cumpre as funções do painel de instrumentos, oferecendo não dados relativos à condução, mas também ao nível de carga da bateria e à autonomia, total e elétrica. As funções favoritas podem ser configuradas no ecrã principal com recurso a comandos no volante multifunções. As informações principais também são projetadas no pára-brisas pelo Head-Up Display (opcional).

O segundo ecrã tátil de 10” do sistema de infoentretenimento “Ready 2 Discover” permite aceder ao telefone, após emparelhamento por Bluetooth, ao rádio / media, à navegação, às funções do veículo (autonomia elétrica, fluxo de energia, dados da condução, entre outros).

No domínio das tecnologias de assistência à condução, o Multivan eHybrid está disponível com o “IQ.Drive Travel Assist”, que permite uma condução autónoma de nível 2 (semi-autonóma) entre 0 e 190 km/h. Ativado pelo condutor no lado esquerdo do volante multifunções, o sistema utiliza o Adaptative Cruise Control (ACC) com assistente de colisão frontal (Front Assist) e travagem de emergência autónoma para manter e controlar a velocidade, tendo em conta a distância da viatura da frente. Por sua vez, o assistente de manutenção da faixa de rodagem corrige a trajetória da veículo, enquanto o sistema de reconhecimento de sinais de trânsito alerta o condutor para os limites em vigor.

AO VOLANTE

Como já é tradicional num MPV, a posição de condução é elevada na Multivan eHybrid, garantindo uma boa visibilidade da estrada e das condições de trânsito. Além disso, o assistente de ângulo morto também ajuda, alertando para a presença de veículos quando se pretende mudar de faixa de rodagem. A melhor posição de condução também é fácil de encontrar, graças às múltiplas possibilidades de regulação elétrica do assento “ergoComfort”. O volante também é ajustável em altura e inclinação.

Para iniciar a marcha da Multivan eHybrid basta carregar no botão de ignição e no seletor do modo de condução (estacionamento, márcha-atrás, neutro, condução, esta última com três possibilidades, normal, desportiva e económica).

Desde que tenha carga na bateria, o veículo arranca sempre em modo elétrico, de forma silenciosa e suave. Impressiona também pela sua capacidade de aceleração, não obstante um peso em vazio de quase 2,3 toneladas, mas mesmo assim consegue fazer dos 0 aos 100 km/h em 11 segundos.

Apesar das dimensões, a Multivan eHybrid oferece uma condução agradável, o que se deve a uma direção leve e precisa, enquanto o comportamento dinâmico também é previsível, incluindo em curva. Colocada sob o piso, a bateria garante uma boa distribuição de peso e um baixo centro de gravidade. Em situações limite e como seria expectável devido à volumetria, a carroçaria pode adornar um pouco devido à volumetria, mas os sistemas eletrónicos estão lá para ajudar a corrigir.

Em modo elétrico é possível percorrer até 49 quilómetros e quando se esgota a carga da bateria entra em funcionamento do motor de combustão (ou quando se alcança uma velocidade de 140 km/h). Será de referir que o Multivan eHybrid não oferece a possibilidade de selecionar um nível mais intenso de regeneração da energia cinética nas desacelerações e travagens e neste capítulo também está longe de impressionar porque os ganhos são residuais.

A bateria também pode ser carregada em andamento, funcionando o motor de combustão como gerador, para ter carga na bateria para circular numa zona de emissões zero, mas essa solução faz elevar o consumo para uma média de aproximadamente 10,0 l/100 km.

Em termos de consumo e atendendo ao peso em vazio quase de 2,3 toneladas, o computador de bordo indicou uma média de 4,1 litros e 9,4 kWh nos primeiros cem quilómetros. Para distâncias superiores, este valor pode atingir os 6,4 l/100 km, sendo recomendável e sempre que possível carregar a bateria, com vantagens para o ambiente e para o orçamento familiar.

VEREDICTO

Com um equipamento bastante completo, acabamentos sofisticados e luxuosos, uma imagem cuidada e amplo espaço a bordo, o Volkswagen Multivan Hybrid constitui uma alternativa para quem necessita de um veículo multifunções mais versátil e modular do que um SUV.

Boa notícia para os futuros proprietários é o facto de ter sido classificado como Classe 1 nas portagens das portagens das autoestradas, mas com identificador Via Verde. Pelo outro lado, a dotação completa de série do nível de equipamento Style e a elevada sofisticação tecnológica da Multivan eHybrid fazem-se pagar, com a unidade ensaiada a custar 68.810 euros, já com opcionais. Mas para as famílias com um estilo de vida ativa e com necessidade de modularidade de espaço, esta solução cumpre e excede os requisitos.

 

Gostámos Gostámos

Habitabilidade

A longa distância entre-eixos permitiu disponibilizar um habitáculo com piso plano e a maior altura interior do segmento. A sensação de espaço é ampliada pelo tecto panorâmico, enquanto os assentos mais se assemelham a poltronas

Qualidade materiais

Os materiais utilizados são de qualidade acima de qualquer suspeita, assim como o rigor na construção e montagem. O painel de bordo até tem acabamentos em folha de madeira e um friso cromado que se estende horizontalmente em toda a largura.

Tecnologia

A nova Multivan recebe as mais avançadas tecnologias do grupo Volkswagen e vários sistemas de assistência à condução incluídos no IQ.Drive Assist, que possibilita uma condução autónoma de nível 2, mas o utilizador tem de estar com as mãos no volante.

Não Gostámos Não Gostámos

Carregamento lento

O tempo de carregamento da bateria é lento para uma capacidade de apenas 10,4 kWh úteis. Uma carga completa pode demorar entre 3h40 e 5h00. O problema reside mesmo na potência limitada aceite pelo carregador de bordo.

Bagageira curta

Sete pessoas ou bagagens, eis a questão. Com todos os bancos na sua posição normal, dificilmente se podem levar numa viagem todas as malas dos ocupantes. É sempre possível avançar os assentos, mas o espaço para as pernas dos passageiros diminui.

Preço

Com todos os opcionais, a Multivan Style eHybrid pode chegar facilmente aos 68.810 euros da unidade ensaiada. O elevado requinte e sofisticação, assim como a elevada dotação tecnológica contribuem para agravar o custo de aquisição.


Volkswagen Multivan Style eHybrid

Preço 68.810 €  

Motor Gasolina, 1395 cc + elétrico
Potência 218 cv (150 cv / 116 cv)
Binário 350 Nm
Transmissão Dianteira,  DSG 6
Bateria / Autonomia 10,4 kWh / 51 km
Peso 2287 kg
Comp./Larg./Alt. 4,97/1,94/1,91 m
Dist. entre eixos 3,12 m
Mala 469 l – 3672 l
Desempenho 11,6 0-100 km/h; 190 km/h Vel. Máx.
Consumo 1,9 (4,1) l/100 km
Emissões CO2 42 g/Km

Equipamento
Série: Ar condicionado Climatronic automático de três zonas, dois bancos individuais na segunda fila e três na terceira, airbags laterais / cortina atrás, assistente de desvio e travagem, assistente de sinalização de trânsito, bancos “ergoComfort” elétricos e aquecidos à frente, câmara de estacionamento “Bird View”, chapeleira, Cockpit Digital Pro, condução semi-autónoma Travel Assist, ACC, DCC (controlo do chassis adaptativo), Dynamic Light Assist para faróis LED Matrix, faróis dianteiros em LED Matrix IQ. Light, Front Assist com travagem de emergência e monitorização de peões / ciclistas, Head-Up Display, Iluminação ambiente de 30 cores, jantes de liga leve Toshima de 18”, Keyless Start e Keyless Access, Lane Assist, luzes condução diurna, mesa / consola central multifunções, Park Assist com sensores dianteiros e traseiros, pedais em alumínio, portão traseiro com “Easy Open”, portas laterais elétricas com “Easy Open”, rádio navegação Discover Pro 10”, tecto panorâmico fixo, vidros escurecidos traseiros, volante multifunções em pele e aquecido