Jeep Gladiator Overland 3.0 V6. Pequena para os americanos, grande para os europeus

Texto: Carlos Moura
Data: 11 de Maio, 2022

A Jeep regressou ao segmento das pick-up com a Gladiator, considerada pequena para os padrões americanos, mas grande para os europeus. A combinação do motor diesel V6 3,0 de 264 cv com caixa automática de oito velocidades garante prestações vigorosas, também em fora de estrada, onde convence pela capacidade de superar quase todos os obstáculos. O preço e o consumo serão os factores menos positivos. 

Com o fim do contrato entre a Fiat Professional e a Mitsubishi para o fornecimento de uma pick-up de dimensões médias por parte da marca japonesa à italiana, o Grupo Stellantis deixou de ter uma oferta neste segmento na Europa. Essa lacuna foi parcialmente colmatada com o lançamento da Gladiator, uma pick-up desenvolvida a partir do icónico Jeep Wrangler.

A Gladiator representa o regresso da Jeep ao segmento das pick-up, quase três décadas após o lançamento do último modelo de caixa aberta, o Comanche, produzido entre 1986 e 1992.

Com um comprimento exterior de 5,59 metros e disponível apenas com cabina dupla é considerada uma pick-up de dimensões compactas pelos americanos, cujas preferências vão para modelos como a Ford F-150, a RAM 1500 ou a Chevrolet Silverado, mas para os padrões europeus está longe de ser pequena, não deixando de impressionar pela sua imponência.

O estilo exterior carateriza-se pela robustez e pelos tradicionais elementos de design da Jeep, destacando-se a grelha de sete aberturas presente no Wrangler, mas com algumas alterações e inclinada para trás, para otimizar a aerodinâmica. Os faróis dianteiros, traseiros e de nevoeiro com LED conferem um visual inconfundível e que dificilmente passa despercebido.

INTERIOR

Como foi desenvolvido a partir do Wrangler, o habitáculo da Gladiator é muito semelhante, oferecendo um ambiente equiparado mais a um SUV premium do que propriamente a uma pick-up de trabalho, o que também explica o seu elevado preço de venda ao público, com a versão Overland a ser proposta a partir de 79.900 euros (sem opções).

O painel de bordo, com uma orientação horizontal e um aspecto clássico, apresenta um aspeto requintado e agradável à vista, destacando-se o opcional revestimento em pele, com pespontos a contrastar, não só no tablier como também nos painéis das portas, no volante multifunções, no travão de estacionamento, nos estofos e na alavanca de transmissão.

LEIA TAMBÉM
Além do fim das duas portas. Jeep Wrangler torna-se apenas PHEV na Europa

O painel de instrumentos, por sua vez, possui um ecrã TFT de 7”, sendo possível aceder aos diferentes menús através dos comandos no volante multifunções. A Gladiator continua a apresentar mostradores analógicos para o conta-rotações e o velocímetro, ao que se junta, no lado esquerdo, um indicador do modo de tração que se encontra ativado.

A consola central dispõe de sistema de infoentretenimento Uconnect de quarta geração com ecrã tátil de 8,4” NAV, com funcionalidades de comunicação entretenimento e navegação. O ar condicionado automático continua a ter comandos físicos para regular a temperatura e a intensidade do fluxo de ar. Os comandos dos vidros dianteiros também estão localizados na consola central, numa posição habitual em modelos da Jeep e da Fiat, mas nem tanto noutras marcas.

A longa distância entre-eixos de 3,49 metros permitiu disponibilizar um generoso espaço para os ocupantes dos bancos dianteiros e traseiros. Estes últimos podem ser dobrados e rebatidos até ao pavimento para facilitar o acesso à zona de arrumação na traseira, permitindo transportar objetos de maiores dimensões.

A caixa de carga, por sua vez, apresenta um comprimento de 1,53 metros e uma largura de 1,44 toneladas, mas a capacidade de carga não vai além de 500 quilos. Para proporcionar uma maior proteção contra os elementos, a caixa de carga possui um revestimento por pulverização.

MECÂNICA

No mercado europeu, a Jeep Gladiator está disponível com o motor turbodiesel MultiJet V6 de 3,0 litros que desenvolve uma potência de 264 cv às 3600 rpm e um binário de 600 Nm entre as 1400 e as 2800 rpm.

Equipado com tecnologia Start & Stop, este propulsor conta com um turbocompressor de avançada tecnologia com rolamentos de baixo atrito, que se destina a proporcionar elevadas prestações a baixos regimes. Este V6 de 3,0 litros está associado a uma caixa automática de oito velocidades para garantir a otimização do débito de potência em fora de estrada ou um fluxo de potência fluido a alta velocidade.

Para fazer jus à tradição da Jeep em fora de estrada e ao emblema “Trail Rated” junto das portas, a Gladiator conta com o sofisticado sistema de tração às quatro rodas permanente Selec-Trac, com caixa de transferências de duas velocidades (altas e baixas), resistentes eixos dianteiro e traseiro Dana 44 de terceira geração.

A Gladiator dispõe de tecnologia ‘shift on the fly’, que permite passar de duas rodas motrizes (2WD) para quatro rodas motrizes (4WD) a velocidades até 72 km/h. Em condições normais de condução, o Selec-Trac funciona com tração a duas rodas (2WD) e transfere 100% do binário motor para o eixo traseiro.

Movendo a alavanca específica para a posição ‘4WD High’, o condutor pode mudar para tração às quatro rodas, ideal para conduzir em superfícies escorregadias, como areia, lama, neve ou gelo. O modo ‘4H’ pode ser selecionado para operar tanto no modo Auto – ideal para uma utilização segura e confortável em todas as condições de condução, graças à contínua monitorização e gestão do binário e ao engrenamento e desengrenamento automáticos da tração 4WD conforme necessário para manter tração -, como no modo ‘4H Part Time’, que garante que o binário é sempre perfeitamente distribuído entre os eixos dianteiro e traseiro.

Para enfrentar percursos em fora de estrada mais exigentes, o condutor pode recorrer ao modo ‘4WD Low’ com relação de transmissão que multiplica o binário motor.

No que se refere à suspensão, esta é de molas helicoidais com cinco braços, que foram reguladas para proporcionar o melhor compromisso entre comportamento em estrada, assegurando viagens confortáveis em cidade, com ou sem carga na caixa, e a lendária capacidade em todo-o-terreno.

TECNOLOGIA

O Jeep Gladiator pode ter um aspeto de puro e duro, mas também já dispõe de avançados conteúdos tecnológicos. A versão ensaiada, com nível de equipamento Overland, conta com o sistema Uconnect de quarta geração com ecrã de 8,4” NAV, que oferece funcionalidades de comunicação com compatibilidade Apple CarPlay e Android Auto, assim como de entretenimento e navegação.

O ecrá tátil permite também o acesso às imagens da câmara traseira ParkView com grelha dinâmica, que é de série e particularmente útil num veículo com quase 5,6 metros de comprimento, assim como à exclusiva câmara dianteira “Trail-cam”, mas esta última já integra a lista de opcionais.

Igualmente útil para utilização em fora de estrada é a disponibilização no painel de instrumentos de informações relativas à distribuição de binário entre os eixos, bem como da bússola ou do indicador de temperatura.

O keyless entry com botão de ignição é de série, assim como o alerta de ângulo morto, assim como o aviso de colisão frontal e o cruise control adaptativo, ativado no volante multifunções.   

Na dotação de série foi incluído um sistema de som de nove colunas Alpine Premium com subwoofer traseiro, amplificador de 12 canais de 552 W e coluna portátil sem fios, localizada por trás do banco traseiro, podendo ser carregada quando a Gladiator está em movimento. Esta coluna é à prova de poeira e impermeável à agua até 90 centímetros de profundidade até 30 minutos. Além disso, pode ser emparelhada com a coluna de outra Gladiator e também consegue carregar outros dispositivos que estiverem ligados à entrada USB.

AO VOLANTE

A posição de condução elevada é a típica de um veículo de todo-o-terreno tradicional. Para encontrar a melhor posição atrás do volante, o condutor pode ajustar manualmente o assento em seis posições, incluindo lombar.

Pelas suas dimensões, a Jeep Gladiator não será propriamente o veículo mais indicado para circular nos centros urbanos porque o diâmetro de viragem das rodas não facilita as manobras em espaços apertados e o consumo de combustível também apresenta valores elevados, com o computador de bordo a aproximar-se dos 12,0 l/100 km.

Já na condução em estrada, o comportamento da Gladiator não é tão desconfortável como poderiam sugerir as suas credenciais de veículo de todo-o-terreno. A combinação de uma longa distância entre-eixos de 3,49 metros com a posição recuada da caixa de carga em relação à linha central do eixo traseiro proporciona uma melhor distribuição do peso, um melhor controlo de oscilação da carroçaria e um maior conforto a bordo.

A direção não é um exemplo de precisão, mas isso também se deve ao facto de ter sido concebida para um utilização em fora de estrada. E nesse capítulo, a Jeep Gladiator tem poucos concorrentes à altura, graças às suas capacidades para vencer quase todos os obstáculos. Para isso contribui o sistema de tração de integral Selec-Trac, o ângulo de ataque de 41º, ventral de 18,4º e de saída de 25º, assim como a altura ao solo de 25,3 cm e a passagem a vau até 76 cv.

A combinação entre o potente motor V6 de 3,0 litros de 264 cv e a caixa automática de oito velocidades permite explorar ao máximo as capacidades da Gladiator na maioria das situações em fora de estrada, sendo possível passar de duas rodas motrizes para tração integral a velocidades até 72 km/h.

Se for necessário vencer obstáculos mais exigentes é possível recorrer à caixa de transferência para mover a alavanca para a posição “4WD Low” com relação de transmissão a baixo regime que multiplica o binário do motor.

Engrenar as redutoras poderá não ser uma operação tão simples quanto isso porque não é fácil fazer movimentar a alavanca. Em complemento também é possível ativar na consola central o sistema de auxiliar de descidas.

Referência ainda para o excelente comportamento da suspensão em fora de estrada que absorve com eficácia as irregularidades do piso, oferecendo um nível de conforto aos ocupantes quase semelhante ao da circulação em alcatrão. Menos favorável será o consumo de combustível com o computador de bordo a indicar uma média combinada de 10,3 l/100 km no final do ensaio.

VEREDICTO

Com uma imagem imponente que não deixa ninguém indiferente, em especial com a cor opcional Hydro Blue Metallic, a Jeep Gladiator insere-se naquela categoria dos veículos de coleção que ficaria bem em qualquer garagem. Este modelo combina as aptidões para todo-o-terreno típicas dos modelos da Jeep, em particular do Wranger, com a caixa aberta de uma pick-up, ao bom estilo americano.

A capacidade de carga de 500 quilos vocaciona este veículo mais para o segmento do lazer do que propriamente do trabalho, assim como o seu preço, que na versão Overland começa nos 79.900 euros, podendo chegar aos 83.800 euros no caso da unidade ensaiada. As prestações, por outro lado, são mais que convincentes.

 

Gostámos Gostámos

Fora de estrada

As capacidades técnicas da pick-up da Jeep permitem ultrapassar quase todas as situações em fora de estrada, graças aos ângulos de ataque, ventral e saída, assim como à altura ao solo, compensando a maior dificuldade nas entradas e saídas.

Motor

O motor diesel V6 de 3,0 litros convence não só pela potência, mas sobretudo pela disponibilidade de binário a baixas rotações, proporcionando uma elevada agradabilidade de utilização, quer em estrada, quer sobretudo em todo-o-terreno.

Qualidade interior

O interior da pick-up da Jeep conta com materiais de qualidade premium, destacando-se o revestimento em pele no painel de bordo, no volante, nos painéis das portas ou nos estofos. Pena que seja um opcional integrado no Pack Black Header.

Não Gostámos Não Gostámos

Dimensões exteriores

A combinação de um sistema híbrido plug-in, com três motores com elevados conteúdos tecnológicos e um nível de equipamento bastante completo e sofisticado teve como reflexo um preço de venda ao público da unidade ensaiada superior a 82 mil euros.

Consumo

Para fazer deslocar uma massa com 2300 quilos e não deixar o proprietário envergonhado é necessária bastante energia pelo que o consumo de combustível ultrapassa facilmente os 10,0 l/100 km, podendo mesmo aproximar-se dos 12,0 em cidade.

Capacidade carga

Com uma capacidade de carga pouco superior a 500 quilos, a Jeep Gladiator está longe de ser uma pick-up de trabalho, estando mais vocacionada para o segmento do lazer. A útil cobertura da caixa de carga integra a lista de opções.


Jeep Gladiator Overland 3.0 V6 MultiJet 264 cv

Preço 83.800 € (com opcionais) 

Motor Diesel, 2997 cc
Potência 264 rpm às 3600 rpm
Binário 600 Nm às 1400 – 2800 rpm
Transmissão AWD, Auto 8 vel,
Peso 2300 kg
Comp./Larg./Alt. 5,59/1,89/1,83 m
Dist. entre eixos 3,49 m
Capacidade carga 565 kg
Desempenho 8,6 0-100 km/h; 177 km/h Vel. Máx.
Consumo 9,7 (10,3*) l/100 km
Emissões CO2 251 g/Km

*Medições TURBO

Equipamento
Série: Ar condicionado automático, bancos dianteiros com regulação manual em seis posições, espelho retrovisor interno eletrocromático, keyless go, revestimento da caixa de carga em preto, volante multifunções em pele, diferencial autoblocante traseiro, sistema 4×4 Selec-Trac, assinatura em LED nos faróis dianteiros, regulação automática dos máximos, distribuição eletrónica da travagem, auxiliar de arranque em subida, sensores estacionamento dianteiros e traseiros, controlo de tração, sistema dinâmico de aviso de de velocidade, sistema de infoentrenimento Uconnect 8” NAV, alerta de ângulo morto, regulador adaptativo da velocidade de cruzeiro (ACC), botão de ignição