Isuzu D-Max Cabina Dupla 4×4 LSE Auto. Combinação de equipamento e tecnologia

Texto: Carlos Moura
Data: 14 de Julho, 2021

As versões mais equipadas da Isuzu D-Max contam com um nível de equipamento mais completo, uma imagem mais cuidada e avançados sistemas de assistência à condução, que não só aumentam a segurança como o conforto. Por baixo do capot encontra-se um motor turbodiesel de 1,9 litros de 164 cv, que oferece a fiabilidade típica da marca.

Com base nas suas conhecidas qualidades de fiabilidade e robustez, a Isuzu D-Max tem sido uma das referências no segmento das pick-up. No mercado nacional é mesmo uma das três marcas mais vendidas, atrás da Toyota Hilux e da Mitsubishi L200.

Para responder à ofensiva da concorrência num segmento em constante renovação, a Isuzu efetuou uma atualização profunda na gama D-Max, não só em termos de imagem exterior e interior, mas também em termos de equipamentos de conforto e assistência à condução.

Todas as novidades introduzidas pela marca estão presentes na versão topo de gama da D-Max, que combina cabina dupla, tração integral, nível de equipamento LSE e caixa de velocidades automática.

Exteriormente, a D-Max de Cabina Dupla 4×4 LSE Auto distingue-se por alguns apontamentos exclusivos, destacando-se a grande grelha do motor em tom Gun Met, que também se pode encontrar nos espelhos retrovisores, os faróis Bi-LED com luzes de circulação diurnas integradas, as jantes de liga leve de 18”, os pára-choques na cor da carroçaria com efeito High Appearance.

INTERIOR

O habitáculo foi profundamente revisto e melhorado, quer em termos de materiais utilizados, quer da própria qualidade de construção. O ambiente interior da versão LSE aproxima-se mais de um SUV topo de gama do que propriamente de uma pick-up de trabalho.

Entre as novidades destaca-se o painel de instrumentos com ecrã multifunções de 4,2 polegadas, que exibe diversas funções, de acordo com as suas preferências, sendo o acesso aos diferentes menús assegurado por botões no volante multifunções.

LEIA TAMBÉM
Mais equipada e segura. Nova geração Isuzu D-Max já chegou a Portugal

O interior apresenta um revestimento integral em preto, bancos forrados a pele com apoio lombar e regulação elétrica para oito posições, volante ajustável em altura e profundidade. O painel de instrumentos, por sua vez, possui um anel em tom prata, enquanto a alavanca do seletor da caixa automática conta com um revestimento cromado.

A consola central é dominada pelo ecrã tátil de oito polegadas do sistema audio DVD Premium, que não só oferece as habituais ligações USB e Bluetooth, como também já possui compatibilidade com Android Auto ou Apple CarPlay.

A ampla distância entre-eixos de 3125 mm desta versão de Cabina Duplo tem um reflexo ao nível da habitabilidade, designadamente ao nível do espaço para as pernas para os ocupantes dos bancos dianteiros e traseiros.

Para o conforto a bordo contribui o ar condicionado com duas zonas de climatização e um melhor isolamento que filtra mais eficazmente os ruídos e as vibrações. A consola traseira, por sua vez, possui um difusor do ar condicionado e com uma porta USB para oferecer um maior conforto e comodidade aos ocupantes.

MECÂNICA

No capítulo mecânico, a Isuzu é uma marca conhecida pela fiabilidade dos seus motores diesel e a nova D-Max promete manter essa tradição, graças ao bloco turbodiesel de injeção direta por “common rail” de 1898 cc, que desenvolve uma potência de 164 cv às 3600 rpm e um binário máximo de 360 Nm entre as 2000 e as 2500 rpm.

Basicamente este é o mesmo motor que foi introduzido na gama D-Mas, mas para cumprir a norma Euro 6d recebeu algumas modificações, designadamente um turbocompressor de geometria variável, um sistema Start-Stop e a tecnologia SCR (redução catalítica seletiva) com AdBlue para pós-tratamento dos gases de escape.

Nas versões LSE, o motor diesel de 1,9 litros pode ser acoplado a uma transmissão automática de seis velocidades, cuja lógica de calibração foi revista para garantir uma seleção mais rápida das mudanças (cerca de 25% com 40% de acelerador ou 16% com 100% de acelerador).

Para realizar percursos em fora de estrada é possível engrenar a tracção integral ou as redutoras com recurso a um comando giratório junto à alavanca da caixa de velocidades. As aptidões em fora de estrada são garantidas por uma altura mínima ao solo de 24 cm, um ângulo de ataque de 30,5º e de saída de 24,2º. Igualmente disponíveis estão os sistemas de assistência ao arranque em subidas (HSA) e o controlo de estabilidade em descidas (HDC), assim como o bloqueio diferencial traseiro. Este último permite que a potência seja igualmente transmitida a ambas as rodas do eixo traseiro, numa proporção 50/50, assegurando um melhor desempenho em fora de estrada, sobretudo em pisos escorregadios ou em situações de cruzamento de eixos.

O bloqueio de diferencial é ligado através de um botão localizado na consola ao lado do seletor de velocidades, quando a viatura se encontra com a tração integral (4L) engrenada e a velocidade é inferior a 8 km/h.

TECNOLOGIA

As principais novidades introduzidas na gama D-Max foram no campo tecnológico, começando pela nova direção assistida elétrica, que não só veio melhorar o ângulo de viragem das rodas, como também possibilitou a adoção de sistemas avançados de assistência à condução (ADAS).

Neste capítulo destaque para a estreia dos sistemas de travagem de emergência e frontal, o alerta de saída da faixa de rodagem e correção que, em combinação com o sistema inteligente de limitação de velocidade ativo (Adaptative Cruise Control) permite manter a distância para o veículo da frente, ajustando a velocidade.

O sistema é ativado através de comandos no volante, de funcionamento simples e intuitivo. Os sistemas de reconhecimento de sinais de trânsito e de alerta de ângulo morto são outros preciosos auxiliares na condução, contribuindo para melhorar a segurança.

A inclusão de série destes equipamentos de segurança permitiu à nova Isuzu D-Max obter a classificação de cinco estrelas nos testes Euro NCAP.

AO VOLANTE

Beneficiando da posição de condução elevada típica das pick-up 4×4 e de um amplo pára-brisas, o utilizador obtém uma boa visibilidade da estrada e das condições envolventes. Para apoiar nas manobras de um veículo com um comprimento total de 5,3 metros, a dotação de série inclui sensores de estacionamento traseiros, a câmara traseira e o já referido assistente de ângulo morto.

Em termos dinâmicos, e atendendo a um peso em vazio de quase 1,9 toneladas, a pick-up da Isuzu oferece prestações interessantes em termos de aceleração e recuperações, contando para o efeito com um bom escalonamento da caixa de velocidades automática que permite aproveitar ao máximo todo o binário disponível.

No que se refere à utilização em fora de estrada, a D-Max tem um ângulo de ataque de 30,5º, ventral de 22,9º e de saída de 24,2º. A altura mínima ao solo é de 23,2 centímetros, permitindo uma altura de passagem vau de 80 centímetros.

A suspensão, por sua vez, também foi revista para minimizar a inclinação da carroçaria em curva e absorver com maior suavidade as irregularidades do piso. Será de referir que a afinação das molas privilegia o comportamento em fora de estrada, onde esta pick-up consegue oferecer o melhor desempenho. De destacar ainda a capacidade de carga superior a 1,2 toneladas e uma capacidade de reboque de 3750 kg.

No que se refere ao consumo, o computador de bordo apresentou um valor médio durante   o ensaio de 9,6 l/100 km (acima dos 8,2 l/100 km anunciados pela marca), valor que, aliás, não se afasta muito dos padrões do segmento.

VEREDICTO

Com um equipamento bastante completo e avançados sistemas de assistência à condução, a versão de Cabina Dupla 4×4 de 5 Lugares com nível de equipamento LSE e caixa de velocidades automática constitui uma alternativa interessante para quem pretende um veículo com uma imagem próxima de um SUV e alguma capacidade de carga para permitir aceder mais facilmente a locais onde nem sempre é possível chegar com outras viaturas.   

 

Gostámos Gostámos

Habitabilidade

Graças a uma generosa distância entre-eixos de 3125 mm, a versão de Cabina Dupla oferece uma boa habitabilidade, mesmo nos lugares traseiros, não faltando espaço para as pernas e para os ombros dos ocupantes.

Equipamento

O nível de equipamento LSE oferece um maior requinte, incluindo bancos e volante em pele, interior em preto integral, painel de instrumentos com anel a prata, alavanca da caixa de velocidades com revestimento cromado.

ACC

Para ativar o sistema adaptativo de regulação da velocidade de cruzeiro (ACC), que mantém a velocidade como a distância para o veículo que segue imediatamente à frente, basta utilizar os botões no lado direito do volante multifunções.

Não Gostámos Não Gostámos

Consumo

A combinação da elevada relação peso / potência e da caixa de velocidades automática tem reflexo no consumo de combustível. A unidade ensaiada não é exceção com o computador de bordo a apresentar um valor de 9,6 l/100 km.

Preço

A versão mais equipada da pick-up D-Max e caixa de velocidades automática apresenta um preço de venda ao público de 48.265 euros, valor que pode subir para mais de 50.000 euros com a inclusão de opcionais presentes na unidade ensaiada.

Navegação

A D-Max estreia um sistema de infoentretenimento com ecrã tátil de 4,2”, que é de série no nível de equipamento LSE. Todavia, apesar de ter GPS, o sistema de navegação não se encontra disponível, talvez devido à compatibilidade com smartphone.    


Isuzu D-Max Cabina Dupla 4×4 LSE Auto

Preço 48.265 € (50.665 € unidade ensaiada)

Motor Gasolina, 1898 cc
Potência 164 cv às 3600 rpm
Binário 360 Nm às 2000-2500 rpm
Transmissão 4WD, Auto 6 vel.
Peso 1895 kg
Comp./Larg./Alt. 5,30/1,81/1,77 m
Dist. entre eixos 3,13 m
Capacidade carga 1015 kg
Desempenho 12,7 0-100 km/h; 180 km/h Vel. Máx.
Consumo 9,2 (9,6) l/100 km
Emissões CO2 241 g/Km

Equipamento
Série: Ar condicionado automático dual, câmara traseira, cruise control adaptativo, retrovisor interior “Night & Day”, sistema entrada sem chave, retrovisores elétricos e retráteis, sensor de luzes, controlo de estabilidade e tração, sistema ADAS (Isuzu Advance Driver Assist System), limitador de velocidade manual e reconhecimento sinais trânsito, assistente de manutenção na faixa de rodagem, assistente de ângulo morto