Mobieco

Publicidade

Apontado a 2023. Dodge mostra o seu futuro primeiro muscle car elétrico

Texto: Francisco Cruz
Data: 18 de Agosto, 2022

Também eles forçados a adaptar-se, ou morrer, os icónicos muscle cars americanos começam a sua transição para uma mobilidade menos poluente. Sendo que o primeiro passo acaba de ser dado pela Dodge, a qual apresentou, esta madrugada, o seu primeiro muscle car… elétrico. Embora e para já, na forma de concept.

Batizado de Dodge Charger Daytona SRT Concept, a verdade é que, fazendo fé nas linhas agora desvendadas, o primeiro protótipo muscle car elétrico do fabricante de Auburn Hills, no Michigan, EUA, não deverá andar muito longe daquilo que será a versão final de produção. Até porque, referem as notícias, o objectivo passa por dar a conhecer o modelo de produção já em 2023.

Quanto ao concept propriamente dito, cuja apresentação decorreu – como não poderia deixar de ser… – durante o evento anual da marca norte-americana, o Dodge Speed Week, em Pontiac, Michigan, destaca-se, desde logo, por estrear um novo trem de força, a que o fabricante deu o nome de ‘Banshee’. E que, garante a marca, atinge um novo auge no que a potência diz respeito, eclipsando, inclusivamente, verdadeiros “concentrados de força” como são os casos dos blocos de combustão HEMI, Hellcat e Redeye.

Mesmo sem revelar valores, a Dodge garante que o futuro Charger Daytona SRT elétrico atingirá um novo auge de potência e prestações
Mesmo sem revelar valores, a Dodge garante que o futuro Charger Daytona SRT elétrico atingirá um novo auge de potência e prestações

Contudo e apesar de todas estas promessas, não é menos verdade que a Dodge acabou por não revelar qual a potência exacta deste novo sistema de propulsão 100% elétrico, dizendo apenas que se trata de um sistema de 800V, capaz de oferecer um desempenho superior ao motor SRT Hellcat. Anunciando-se, inclusivamente, como melhor em todas as métricas, fruto, também, do facto de contar com tracção às quatro rodas.

LEIA TAMBÉM
É o adeus ao HEMI V8. Dodge decreta o fim dos ‘muscle cars’ já em 2023

Ainda entre novidades, a presença de uma nova transmissão que a Dodge caracteriza de multivelocidade e a que deu o nome de ‘eRupt’, assim como uma função ‘PowerShot’ que faz disparar ainda mais a potência, para uma verdadeira e rápida explosão na aceleração.

A importância da sonoridade

E, porque um muscle car sem som, não é um muscle car, a marca norte-americana desenvolveu, ainda, aquilo que denomina de sistema de escape ‘Fratzonic Chambered’, capaz de produzir um rugido de até 126 decibéis, ou seja, igual ao do SRT Hellcat.

Além de uma sonoridade (fictícia) semelhante à do SRT Hellcat de combustão, o futuro muscle car da Dodge estreia, igualmente, soluções de aerodinâmica inovadoras, como é o caso do R-Wing, à frente e atrás
Além de uma sonoridade (fictícia) semelhante à do SRT Hellcat de combustão, o futuro muscle car da Dodge estreia, igualmente, soluções de aerodinâmica inovadoras, como é o caso do R-Wing, à frente e atrás

Sistema que, embora ainda por aguardar o registo da patente, a marca revela consistir num amplificador e câmara de afinação localizada na parte traseira do veículo, capazes de fornecer uma sonoridade visceral tipo ‘Dark Matter’.

E a estética não fica atrás!

Finalmente e no que diz respeito à estética, um visual que promete ser não menos impressionante, desde logo, por procurar dar continuidade e homenagear, nas suas linhas, o design do primeiro Charger Daytona.

Entre os aspectos mais importantes no design, uma frente da qual se destaca a iluminação em redor da grelha frontal, na qual se mantêm não somente as ópticas, como também o emblema ‘Fratzog’, igualmente iluminado, e que foi utilizado, pela primeira vez, nos Dodge dos anos 60 e 70 do século passado.

Dodge Charger Daytona SRT Concept recupera o emblema 'Fratzog' dos Dodge dos anos 60 e 70
Dodge Charger Daytona SRT Concept recupera o emblema ‘Fratzog’ dos Dodge dos anos 60 e 70

Ainda na secção frontal e já a pensar na aerodinâmica, uma novidade chamada ‘R-Wing’ e que visa fazer com que o vento flua pela abertura frontal do carro, como forma de aumentar a força descendente.

Passando ao habitáculo, um interior não menos marcante, com o Dodge Charger Daytona SRT Concept a não abdicar, desde logo, dos ecrãs digitais, a começar por uma generosa solução parte do sistema de infoentretenimento, com 12,3 polegadas. E a que se junta, ainda, um painel de instrumentos de 16 polegadas (!), além de um não menos impressionantes, nas dimensões, Head-Up Display.

Ainda no interior, uma iluminação ambiente marcadamente desportiva, com correspondência nos bancos dianteiros e traseiros com encostos em fibra de carbono, assim como num volante cortado em cima e em baixo. Sendo que, a manche da caixa de velocidades, remete, igualmente, para os muscle cars clássicos.

Com um interior "obrigatoriamente desportivo", o Dodge Charger Daytona SRT Concept não deixa de apostar nos ecrãs... grandes
Com um interior “obrigatoriamente desportivo”, o Dodge Charger Daytona SRT Concept não deixa de apostar nos ecrãs… grandes

A terminar e embora pouco usual em modelos deste género, um tecto panorâmico em vidro, a procurar proporcionar um ambiente único num habitáculo diferente de todos os demais. Mas, também, explicado pelo facto de se tratar (ainda) de um concept

Para 2023… como Model Year 2024

Embora a Dodge nada tenha confirmado sobre este aspecto, as notícias entretanto divulgadas apontam no sentido de que este Dodge Charger Daytona SRT Concept possa dar origem a uma versão final de produção, já em 2023. Embora e em termos comerciais, apresentado como um Model Year (MY) 2024.

Apresentado numa configuração interior 2+2, o novo concept da Dodge oferece quatro bancos individuais inspirados nas bacquets de competição, mas garantidamente mais confortáveis
Apresentado numa configuração interior 2+2, o novo concept da Dodge oferece quatro bancos individuais inspirados nas bacquets de competição, mas garantidamente mais confortáveis