Diesel: Como reduzir a poluição e prolongar a vida do motor

Texto: Redação
Data: 1 Julho, 2019

É verdade que nos últimos anos se tem assistido a uma demonização dos Diesel, que, na sequência da fraude das emissões do Grupo VW, foram considerados a culpa de todos os males da poluição ambiental no sector automóvel. E, dessa forma, as ameaças de restrição à sua circulação, especialmente em cidade, multiplicam-se.

No entanto, seja pelas efetivas emissões mais baixas de CO2 em relação aos gasolina (algo essencial para as marcas cumprirem as metas europeias neste campo), seja pela sua grande eficiência que interessa a quem faz muitos quilómetros, talvez o seu fim não esteja assim tão para breve. Isso mesmo explicou o líder do Grupo BMW, quando anteviu pelo menos mais 20 anos de vida para estes automóveis.

Em países como Portugal, onde durante largos anos os Diesel foram lideres de mercado, a sua manutenção é uma questão importante. Tanto para a carteira dos clientes, ajudando a reduzir os consumos, como para o ambiente, minorando o impacto das suas emissões. Como tal, deixamos aqui diversos conselhos a explicar como reduzir a poluição de um Diesel e também a prolongar a vida útil dos motores. Descubra estes procedimentos na fotogaleria seguinte…

Manutenção
- Utilizar combustível de qualidade, ao invés dos combustíveis simples
Estes combustíveis contêm aditivos que não apenas reduzem os consumos mas também contêm detergentes que ajudam a evitar a acumulação de sujidades no depósito e motor
- Evitar andar com o carro na reserva
Quando o combustível escasseia, as impurezas que se acumulam no depósito acabam por ser enviadas para o motor. Repetir isto no quotidiano vai ter efeitos nefastos
Além disso, existem sempre um pouco de água que se vai acumulando no depósito, sendo este um dos piores inimigos dos sistemas de injeção
Evitar ter o carro muito tempo parado, especialmente em zonas de maior humidade. Isso vai potenciar a acumulação de água e a condensação da mesma no depósito
- Cuidado com o óleo escolhido
Essencial para a lubrificação de qualquer automóvel, o óleo assume ainda maior importância nos Diesel. Daí que seja importante seguir as recomendações do fabricante e fazer a sua troca atempadamente
Pode efetuar este processo (que deve ser acompanhado da mudança dos filtros) numa oficina. Se preferir fazê-lo em casa, não se esqueça de purgar o óleo velho e a água e sujidade acumuladas pela válvula específica
Usar um óleo de qualidade é importante, porque produtos low-cost têm habitualmente maior quantidades de enxofre que pode danificar o filtro de partículas. E esta reparação é bem mais onerosa que gastar uns euros a mais quando compra o lubrificante
- Aquecer bem o motor
Seguir a todo o gás sem ter o óleo a circular com eficácia é uma má ideia. O motor Diesel é mais afetado com a falta de lubrificação, pois acumulam-se mais depósitos no interior
Deve-se optar por uma condução mais suave durante cerca de 10 minutos, até que o indicador da temperatura no painel de instrumentos suba para a posição habitual
- Deixar o carro arrefecer após viagens mais longas
O turbo é o maior prejudicado ao desligar o carro (e respetivo circuito do óleo) nestas situações, pois este líquido não apenas lubrifica mas também ajuda a controlar a temperatura.
O ideal é deixar o carro arrefecer entre dois a três minutos ao ralenti. Caso contrário, as altas temperaturas podem danificar o turbo que equipa praticamente todos os Diesel modernos, e queimar mais rápido o óleo do motor
Consumos
- Evitar andar no RedLine
A resposta superior dos Diesel em regimes mais baixos convida a uma condução mais suave. Isto significa menos rotações e, consequentemente, menos consumos
No entanto, se faz muita condução em cidade ou engarrafamentos, deve por vezes rodar alguns quilómetros em estrada aberta em regime médio (cerca de 3000rpm) para limpar as condutas do motor e do escape
- Recorrer a aditivos
Estes produtos, que adiciona pelo depósito de combustível, são uma boa ideia, pois também ajudam a reduzir os consumos e a limpar o motor.
- Descarbonizar o motor
Esta é uma solução para eliminar os depósitos de carvão no motor. E serve de alternativa à limpeza completa do motor, em que os componentes são retirados e limpos individualmente
No processo de descarbonização é injetado hidrogénio no motor. Isso aumenta a temperatura da combustão, eliminando os depósitos de carvão no interior do propulsor
Mesmo em veículos onde estes depósitos já sejam bastante grandes, o processo consegue eliminar até 70% dessa sujidade acumulada
- Uma condução tranquila, fazer coasting nas descidas, reduzir antecipadamente a velocidade quando chega aos sinais e evitar acelerações bruscas são outros conselhos que pode seguir para reduzir os consumos

Fonte: Motor.elPaís; CirculaSeguro.pt; mais fontes

Partilhar