Descubra quanto vendeu cada marca no primeiro semestre

Texto: Nuno Fatela
Data: 3 Julho, 2018

Foram já conhecidos os registos de vendas para a primeira metade do ano, e nos resultados sobre quanto vendeu cada marca entre janeiro e junho existem algumas surpresas. Saiba agora quem são os vencedores e os principais derrotados do primeiro semestre de 2018

A ACAP revelou hoje os resultados provisórios de vendas para o semestre inicial deste ano, em que o mercado automóvel cresceu 5,8% em comparação ao período homólogo. Isto significou uma passagem de 127186 viaturas que foram transacionadas entre janeiro e junho de 2017 para um total de vendas que agora ascende a 134506 automóveis saídos dos concessionários. E, como habitualmente, há marcas que saem desta luta pela preferência dos consumidores de diferentes formas, pelo que lhe indicamos de seguida quais os grandes vencedores e derrotados neste ranking, especialmente quando se comparam estes dados com os de final de 2017.

Renault – 19945 (+7,6%)
Peugeot – 13480 (+10,2%)
Fiat – 9171 (+12,7%)
Mercedes – 8946 (=)
Nissan – 8161 (+11,9%)
Opel – 7904 (+7,6%)
BMW – 7858 (-4,5%)
Citroën – 7686 (+21,2%)
Volkswagen – 7573 (-22,5%)
Toyota – 5777 (+21,7%)
Ford – 5701 (+11,4%)
Seat – 5669 (+18,1%)
Dacia – 3598 (+16,1%)
Kia – 3377 (+12,3%)
Audi – 3050 (-36,4%)
Volvo – 2505 (+0,4%)
Hyundai – 2423 (+27,6%)
Smart – 1764 (+2,4%)
Mini – 1616 (+9,9%)
Mitsubishi – 1497 (+13,3%)
Mazda – 1317 (-13,2%)
Honda – 1014 (+47,4%)
Skoda – 882 (-27,8%)
Jeep – 844 (+2537,5%)
Alfa Romeo – 674 (+30,4%)
Jaguar – 514 (+26%)
DS – 491 (+29,6%)
Land Rover – 401 (-25,3%)
Lexus – 306 (+35,4%)
Suzuki – 190 (-0,5%)
Porsche – 109 (-4,4%)
Maserati – 28 (-22,2%)
Ferrari – 12 (+9,1%)
Bentley – 8 (+100%)
Alpine – 8 (nova)
Lamborghini – 4 (+300%)
Aston Martin – 3 (-66,7%)

A Renault surge como o maior destaque, dando continuidade a uma liderança que caminha para as duas décadas de domínio do mercado nacional, mas merecem igualmente referência outras marcas. É o caso da Fiat, que surge agora na companhia dos gauleses da marca do losango e da Peugeot no Top-3 de vendas, dando ainda mais destaque a um excelente resultado do grupo FCA. Isto porque a Jeep é, por larga margem, o fabricante que mais evolui, com um imenso salto de 2537% nas vendas. Para estes resultados não terá sido alheia a reorganização da estrutura da marca. Há ainda que elogiar o resultado da Mercedes, que novamente se coloca à beira do pódio de vendas e tem agora uma margem mais considerável na luta dos fabricantes premium em relação à BMW e à Audi.


Sabia que o mercado de automóveis de luxo cresceu ligeiramente em Portugal ao longo da primeira metade de 2018?


Do outro lado da balança encontramos outras marcas que não conseguiram ter uma avaliação tão positiva. Aqui destaca-se o notório afastamento da Volkswagen dos lugares cimeiros, recuando do pódio para o 9º lugar na preferência dos consumidores e registando uma descida de 22,5% no volume de vendas. Também os seus compatriotas da BMW ficam sem motivos para sorrir, vendo fugir a Mercedes e com as estatísticas a revelarem um decréscimo de 4,5%. Pior ainda foi o registo da Audi, que diminui 36,4% no total, enquanto outras marcas que sobressaem pela negativa são a Land Rover (-25%), a Skoda (-27,8%), a Maserati (-22%) e a Aston Martin (-66%).

 

Partilhar