Dakar 2020

Publicidade

Dakar 2021. 43ª edição vai ter 12 etapas e uma nova rota

Texto: David Espanca
Data: 15 de Junho, 2020

A 43ª edição do Dakar vai ter lugar de 3 a 15 de janeiro de 2021 na Arábia Saudita. Uma rota completamente nova e um total de 12 etapas, são as principais novidades.

A próxima edição do Dakar já tem datas marcadas: de 3 a 15 de janeiro e será realizada por completo na Arábia Saudita, pelo segundo ano consecutivo. Jeddah será o ponto de partida e chegada, cuja organização estará sob a alçada de David Castera. O responsável está, desde os últimos meses, a trabalhar a partir de sua casa em Andorra.

A prova terá um total de 12 etapas e cerca de 8.000 km (5.000 deles em competição), com um dia de descanso em Ha’il. A ideia de estender a iniciativa a outros países, como os Emirados Árabes Unidos ou a Jordânia, foi posta de parte.

LEIA TAMBÉM
Dakar 2020. Carlos Sainz vence pela terceira vez

Os motivos baseiam-se numa economia de custos e também no pouco tempo que houve para reconhecer o terreno, face ao desenrolar da pandemia. Este era um trabalho que deveria ter começado em abril ou maio, mas por motivos de força maior teve de ser adiado.

Rota completamente nova

Desta forma, David Castera garantiu uma rota completamente nova, escolhida de forma a fortalecer a ligação com o governo saudita e explorar, ainda, novas zonas do país. Houve a preocupação de tentar resolver as queixas registadas nas etapas rápidas da segunda semana do Dakar 2020. De salientar ainda que desta vez a corrida não irá atravessar o deserto Empty Quarter.

Em 2021, a rota do Dakar será completamente nova

Relativamente à edição anterior, a organização não vai repetir nenhuma das etapas, pelo que “o percurso será muito mais lento, técnico e variado”, avança Castera. O interlocutor explica ainda que “as dunas irão acompanhar o percurso desde o primeiro até ao último dia”.

Relativamente às motos, após as mortes de Paulo Gonçalves e Edwin Straver, vai ser introduzido, após anos de pesquisa, o colete com “airbag” integrado. Também a velocidade terá de diminuir, já que ficou estabelecido um limite de seis pneus traseiros para toda a prova.

A organização confirmou ainda a realização do Dakar Classic, um evento onde podem participar carros e camiões que participaram na prova antes de 2000.