Paulo Goncalves

Dakar 2020. Motard Paulo Gonçalves morre após queda na 7.ª etapa

Texto: Redação
Data: 13 Janeiro, 2020

Considerado um dos melhores pilotos de portugueses da actualidade, Paulo Gonçalves despediu-se, este sábado, de forma definitiva, da prova que sonhou um dia vencer. A cumprir a sétima etapa do Rali Dakar 2020, o motard de Esposende teve uma queda, numa zona rápida, que lhe terá roubado, para sempre, o sonho e a vida.

Com 40 anos de idade e a menos de um mês de celebrar mais um aniversário, Paulo Gonçalves assinalava, este ano, a sua 13.ª participação no Dakar. Prova que, aliás, já estivera bem perto de vencer e cumprir o sonho há muito alimentado, quando, em 2015, terminou no segundo lugar, atrás do espanhol Marc Coma.

Conhecido também pelo inabalável fairplay, tendo sido inúmeras as vezes que, ao longo destas 13 edições, interrompeu a corrida para ajudar colegas em dificuldades, o piloto de Esposende não começou, porém, a edição deste ano do Dakar, propriamente com o pé direito: depois de ter voltado a partir com a ambição de vitória, logo à 3.ª etapa, o motor da Hero partiu, em pleno deserto. Obrigando o português a tentar, pelo menos, suavizar o problema, de forma a poder sonhar com a continuação em prova.

Determinado e lutador, Gonçalves lá conseguiu chegar ao fim da etapa, embora com a certeza de que, a partir daí, teria de aplicar-se a fundo, para a recuperar tempo e lugares. Desafio que, de resto, terá tomado em mãos de imediato, mas que uma queda, numa altura em que seguia a alta velocidade em plena 7.ª etapa, entre Riade e Wadi-al Dawasir, na Arábia Saudita, acabaria por interromper…

Com 13 participações no Dakar, Paulo Gonçalves teve a sua melhor prestação em 2015, ano em que disputou com o espanhol Marc Coma, a vitória no rali.
Foto: Facebook Paulo Gonçalves

Ajuda foi rápida… mas não o suficiente

Segundo as informações divulgadas pela organização do Dakar, todos os sistemas de socorro ao motard, terão funcionado dentro do esperado. Tendo o helicóptero médico, chegado ao local do acidente, apenas oito minutos após o alerta ter sido dado.

No entanto e nesse momento, Paulo Gonçalves já estaria inconsciente e em paragem cardiorrespiratória. Pelo que, apesar de ter sido transportado de imediato para o Layla Hospital, já nada foi possível fazer e o óbito foi declarado.

LEIA TAMBÉM
Dakar 2020 – uma história das Arábias

Devido ao acidente mortal do português, a organização do Dakar promoveu um momento de homenagem a Paulo Gonçalves, ao mesmo tempo que decidiu anular a 8.ª etapa da classificação, para as motos.

Em Portugal, Paulo Gonçalves deixa mulher e dois filhos menores.