GTI Logo 2

Conhece a história por detrás da sigla ‘GTI’?

Texto: Filipe Bragança
Data: 12 Fevereiro, 2020

A sigla GTI é das mais comuns, no panorama automóvel moderno. Normalmente associado a ‘hot hatches’, sabe o que estas três letras realmente significam?

Mesmo sem olhar para um carro, há uma coisa que distingue uma versão mais desportiva, do comum dos mortais -- a sua sigla. Por isso, não é de estranhar que existam inúmeras combinações de letras e números, que baptizam as máquinas mais atrevidas.

Só que por entre tantas combinações, existe uma que se destaca tanto pela sua longevidade como exposição – ‘GTI’. Durante anos, esta combinação de letras ficou associada com inúmeros modelos de maior performance, tendo surgido em emblemas distintos.

Maserati foi a primeira a utilizar o termo ‘GTI’

Quem diria que a sigla que hoje em dia associamos aos ‘hot hatches’, teria nascido no meio da elite de Modena? O Maserati 3500 GTI de 1960 foi quem cunhou o termo, que à data significava ‘Gran Turismo Iniezione’. Sendo este Maserati um Grand Tourer equipado com um motor de injecção a gasolina, o termo assentou que nem uma luva.

Automóveis como este Maserati, eram o espelho do ‘boom’ económico do pós-guerra, oferecendo uma combinação de luxo e performance. Desta forma, inúmeros automóveis desse período adoptaram a sigla ‘GT’. O ‘I’, de injecção, distinguia estes modelos mais modernos dos seus contemporâneos, que ainda utilizavam motores com carburador.

Volkswagen Golf MkI reiventa o GTI

Se num passado mais recente, a sigla ‘GTI’ está mais ligada aos compactos desportivos, então bem que pode agradecer ao VW Golf Mk1. Desde a a sua introdução, em 1976, que o VW Golf GTI manteve não só esta sigla mas também a sua filosofia.

Como os Grand Tourers do passado, o Golf GTI também era capaz de oferecer a performance de um desportivo, mas envolto num pack diferente. Em vez que de apresentar como um sedan luxuoso, o Golf oferecia espaço para toda a família, e dimensões mais adequadas à vida citadina. Uma proposta que se mantém até hoje, e um caso de sucesso desde o primeiro dia.

Sucesso sob o signo do GTI

Logo depois do VW Golf ter reinventado o ‘GTI’, diversas outras marcas procuraram provar do mesmo sucesso. Citroen, Ford, Nissan, Suzuki ou Rover, são exemplos de algumas marcas de renome, que adoptaram esta designação, para alguns dos seus modelos ‘sport’.

Mas o emblema do leão foi o que mais sucesso encontrou, sob este signo. Pelo meio dos vários modelos GTI desenvolvidos pela Peugeot, o que se destacou mais foi sem dúvida o mítico 205 GTI. Este ‘hot hatch’, que representou o culminar dos anos de ouro da Peugeot, foi um tremendo sucesso de vendas, e a base para um percurso igualmente vitorioso, nos campeonatos de fora de estrada.

VEJA TAMBÉM
Citroën: 100 anos depois, volta a atravessar o Saara… agora em elétrico