Compare o Roborace com um F1… e celebre a Humanidade!

Texto: Nuno Fatela
Data: 15 Julho, 2018

Pelo que estes vídeos mostram, os robots ainda não têm “unhas para tocar guitarra”, quando a música é fazer provas a toda a velocidade…

Este ano os autónomos decidiram invadir Goodwood, com o Roborace (que irá disputar a primeira prova de carros não tripulados) e um reconvertido Ford Mustang de 1966. Se o comportamento do clássico da oval azul já tinha sido aqui noticiado, por ter sido excessivamente mau, agora decidimos fazer algo diferente, e comparar o pináculo dos carros autónomos com o melhor que o desporto motorizado com emoção humana tem para oferecer.

 

Com base nos vídeos publicados no canal de youtube do Festival Of Speed, confirme como o comportamento ainda bastante amedrontado do Roborace não tem nada a ver com o o comportamento de um F1. E neste caso, nem um dos híbridos modernos que são ainda mais velozes que os antecessores no Grande Circo, mas sim com o histórico Williams- BMW FW26 que fez o recorde absoluto do traçado de Monza.

Neste caso nem vamos destacar a potência, pois o monolugar é bem mais potente do que o elétrico “zerolugar” de 500cv. Mas nunca é demais referir que o som é totalmente diferente, com o entusiasmo que o V10 de três litros oferece a contrastar com o inanimado silvar do motor elétrico do Roborace. O que está em análise é a forma totalmente distinta como é feita a prova, pois enquanto o corajoso humano ataca mais as trajectórias, o inorgânico “adversário” mantém a segurança, travando com antecedência e seguindo quase sempre pelo centro da pista . Confirme nos vídeos seguintes…