Como fez a Mercedes o cubo de âmbar do Classe G

Texto: Miguel Policarpo
Data: 2 Junho, 2018

A Mercedes mostrou como desenvolveu o cubo de âmbar utilizado durante a revelação do Classe G em Detroit. Pesava “apenas” 52 toneladas e foram utilizados 40,708 litros de resina epóxi. Conheça mais pormenores sobre esta sumptuosa criação.

Limitar-se a apresentar o Classe G seria uma opção, mas a Mercedes quis ir mais longe e promover um autêntico espetáculo. No Salão de Detroit, em Janeiro, a marca germânica fez furor o modelo original, um 280 GE de 1979, conservado num cubo de âmbar. A Mercedes explica agora como desenvolveu esta obra, que suportou 40,708 litros de resina epóxi, pesava 52 toneladas, integrando a estrutura de transporte, e demorou exactamente 8,892 horas a conceber. Um formidável trabalho.

De realçar que o cubo de âmbar totalizava 5,5m de cumprimento, 2,255m de largura e 1.10m de altura. Um natural destaque em Detroit que a marca orgulhosamente recupera.