Publicidade

Citroën revela novas armas do C3

Texto: Diogo Borges
Data: 17 de Abril, 2017

A Citroën parece ter a missão do seu novo C3 bem traçada: manter uma posição dominante dentro do segmento

Menos de seis meses depois do seu lançamento, o Citroën C3 recebe upgrades de peso e que podem fazer a diferença no mundo dos compactos urbanos. A inclusão da caixa automática de 6 velocidades EAT6 associada ao motor a gasolina 1.2 PureTech de 110 cv, com tecnologia Start & Stop, é a grande novidade do recém-premiado “Utilitário do Ano 2017 em Portugal”.

A marca anunciou que a nova transmissão, concebida pela Aisin AW, destaca-se “por trazer ao novo Citroën C3 um prazer de condução ainda mais elevado, fruto da tecnologia Quickshift que assegura passagens de caixa mais rápidas e seguras”. Este novo sistema não é desconhecido uma vez que “surge associado ao comprovado bloco de 3 cilindros 1.2 PureTech 110 a gasolina, da família de motores que conquistou em dois anos consecutivos – 2015 e 2016 – o troféu de “Motor Internacional do Ano”, na sua categoria (de 1,0 a 1,4 litros)”.

O argumento ambiental é mais um ponto a favor do citadino da construtora francesa que revelou valores de apenas 110g/km nas emissões de CO2. As novidades vão ser introduzidas nos dois níveis de equipamento superiores do Citroën C3 (FEEL e SHINE), sendo os consumos médios anunciados de 4,2l/100km. De acordo com a marca, os baixos consumos resultam da combinação entre a nova transmissão automática, o maior bloco de potência extraída da unidade de 1 199 cm3 , e o complemento do sistema Start & Stop.

A versão FEEL e SHINE vão estar disponíveis em Portugal por 17 030€ e 19 130€, respectivamente.