Chegou o Mercedes-AMG GLE 53

Texto: Nuno Fatela
Data: 27 Fevereiro, 2019

Recorrendo ao sistema de 48 volts para atingir níveis superiores de performance, apesar do seu motor de seis cilindros já ser bem generoso, o Mercedes-AMG GLE 53 foi agora desvendado e vai estar no Salão de Genebra

Se para si 367cv são muito pouco, mas 557cv e 585cv são demasiado, acaba de chegar o AMG GLE perfeito para si. Depois das versões 43 e 63 do GLE Coupé, chega agora o novo Mercedes-AMG GLE 53, que tem apresentação marcada para o Salão de Genebra. Como seria de esperar, poder de fogo não falta, tal como os elementos estéticos que anunciam a natureza bem mais agressiva deste modelo.

6 cilindros… mais 48 volts

A base para este SUV de performance é o motor de seis cilindros em linha, com três litros de capacidade, que surge equipado com dois turbos e um compressor elétrico, para garantir resposta pronta e sem qualquer lag. Mas, como estes 435cv (às 6100 rom) e 520Nm (entre as 1800 e as 5800rpm) podiam não ser suficientes, a marca da estrela adicionou ainda o motor de arranque/alternador EQ Boost, alimentado por um sistema elétrico de 48 volts, que garante por momentos mais 22cv e 250Nm de potência. O impacto nas acelerações é óbvio, com o sprint até aos 100 km/h a ser cumprido em apenas 5,3 segundos (um segundo a mais que o AMG GLE Coupé 63), enquanto a velocidade máxima está limitada aos 250 km/h.

 

Para transferir a potência para o sistema de tração integral 4MATIC+, que faz o cálculo contínuo da potência entre os dois eixos, o Mercedes-AMG GLE 53 recorre à transmissão automática AMG Speedshift TCT 9. Para passar entre as suas nove velocidades é possível optar pelas patilhas no volante, também ele oriundo de Affalterbach (volante AMG Performance), sendo destacada a rapidez das passagens graças à dupla embraiagem. Algo que fica especialmente notório ao optar pelo modo de condução Sport+, o mais extremo de uma lista que inclui ainda o Comfort, Sport, Individual, Slippery, Trail e Sand.

Falando da escolha entre diversas configurações, também no Dynamic Select existe essa opção. Com impacto no ESP e na tração, é possível optar entre os Basic, Advanced e Pro. Mas se quer andar com este SUV fora do asfalto, então fique a saber que nos modos Traction e Slide (para o Trail e Sand) não sentirá qualquer intervenção do controlo de estabilidade, pois o ESP é totalmente desativado.

Praticamente todos os atributos mecânicos do Mercedes-AMG GLE 53 têm um nome que começa com três letras: AMG. Como acontece com a suspensão pneumática, a AMG Active Ride Control, que recebe afinações em Affalterbach para um comportamento mais neutro e uma agilidade superior. Para isso está também contemplado o sistema estabilizador ativo com dois atuadores mecânicos, que consegue fazer até 1000 adaptações do sistema por segundo para contrariar os movimentos da carroçaria, algo que garante ainda maior estabilidade.

Outro dos “AMG” desde SUV é o AMG Ride Control Plus, que também altera o seu funcionamento entre o Comfort, Sport e Sport+. E se a partir dos 120 km/h a altura, no modo Comfort, desce 15mm para aumentar a estabilidade, também é possível “subir as saias” ao Mercedes-AMG GLE 53 até 55mm para superar obstáculos como buracos em troços off-road.

 

Desde verdadeiro cardápio de componentes específicos do Mercedes-AMG GLE 53 encontramos ainda a direção elétrica desportiva, também ela com configurações Sport e Comfort. E destaque ainda para o sistema de travagem mais poderoso, que conta com discos perfurados e ventilados de 400x36mm na dianteira (pinças de dois êmbolos) e discos perfurados de 345x25mm atrás.

 

AMG Style…

A estética deste SUV desportivo procura demonstrar as suas capacidades dinâmicas superiores. A própria grelha, específica da AMG e com quinze frisos verticais, assinala que estamos na presença de um predador do asfalto. Além disso, encontramos ainda um para-choques com entradas de ar maiores e um splitter cromado na dianteira, enquanto na retaguarda do Mercedes-AMG GLE 53 encontramos um difusor e duas saídas de escape também com acabamento cromado.

A bordo temos, como afirma a marca alemã, acabamentos “na cor do amor”, com o vermelho a surgir em locais como as costuras dos bancos na combinação de tecidos Artico/Dinamica. Além destes bancos com maior suporte lateral, também temos o já referido volante AMG Performance, que apresenta uma faixa vermelha ao centro. Falando de alterações no visual, também o MBUX apresenta grafismos específicos para esta versão.

Para terminar guardámos aquela que será, provavelmente, a maior curiosidade do Mercedes-AMG GLE 53. Trata-se de uma fragrância específica, designada AMG#63, que está contemplada no pack “Air Balance” e que vem dar uma visão totalmente nova à expressão “sentir-se inspirado para uma condução desportiva”.

 

Veja também: 

Este é o novo Mercedes GLE
“A par dos Melhores: Ensaio Mercedes GLE 350D (2015)”
Potências do A45 AMG confirmada
Mercedes SLC despede-se com edição especial
Nova lancha Mercedes-Cigarette revelada
Veja o incrível vídeo em que a Mercedes cumpriu o sonho de uma vida a um mecânico invisual

Partilhar