Publicidade

Brisa. Taxas das portagens nas autoestradas inalteradas em 2021

Texto: Carlos Moura
Data: 15 de Janeiro, 2021

A Brisa anunciou que as taxas das portagens nas autoestradas vão permanecer inalteradas em 2021. A empresa revelou ainda que irá investir 55 milhões de euros na conservação e renovação da rede que está sob a sua responsabilidade.  

Boa notícia para os automobilistas e utilizadores das autoestradas da rede concessionada à Brisa Concessão Rodoviária. Em 2021, as 364 taxas de portagem da principal rede de autoestradas do nosso país não vão sofrer alterações face aos valores praticados em 2020. 

O Contrato de Concessão prevê atualizações dos valores das portagens com base na taxa de inflação homóloga – Continente sem habitação – de outubro. Como esta apresentou um valor negativo de – 0,1%, as taxas de portagem para 2021 vão manter-se iguais a 2020.

Entretanto, a Brisa Concessão Rodoviária anunciou um investimento de 55 milhões de euros na conservação e na renovação de autoestradas, valor ligeiramente superior ao realizado em 2020 que foi de 52 milhões de euros.

Entre as principais obras a realizar em 2021, a Brisa destaca a continuação do alargamento do sublanço Águas Santas-Ermesinde (A4/A3), a reformulação do nó de Ermesinde, na A4- Autoestrada Porto / Amarante. A empresa adianta que também serão efetuadas intervenções para beneficiação do pavimento nos sublanços Torres Novas (A1/A23) – Fátima (A1), Elvas Poente – EN246 (A6) e Montijo – Pinhal Novo (A12).

LEIA TAMBÉM
Para ir do Minho ao Algarve. Brisa lança rede com 82 pontos de carga elétrica

O plano de investimentos da Brisa Concessão Rodoviária para 2021 contempla ainda beneficiações localizadas no pavimento das autoestradas A1/A2/A5, a reabilitação de viadutos nas autoestradas A1/A2/A3, a estabilização de taludes nas autoestradas A1/A2/A4 e a instalação de barreiras acústicas nas autoestradas A1/A2/A4.

A empresa refere que o plano de investimentos está em linha com a prática de realização de obras para melhoria contínua dos níveis de serviço prestado e de segurança rodoviária, assim como de melhoria do conforto e comodidade para os clientes das autoestradas portuguesas.