Mobieco

Publicidade

Bosch e OMB Saleri unem esforços no hidrogénio

Texto: Carlos Moura
Data: 25 de Novembro, 2021

A Bosch e a OMB Saleri estabeleceram uma parceria para o desenvolvimento conjunto de componentes para sistemas de abastecimento de hidrogénio. A tecnológica alemã estima que um em cada oito veículos comerciais novos matriculados em todo o mundo estará equipado com tecnologia da célula de combustível. 

A Bosch ampliou a sua gama de produtos para aplicações móveis de hidrogénio com a inclusão de componentes para depósitos deste combustível com válvulas ou reguladores de pressão. Nesse âmbito foi estabelecida uma parceria de engenharia com o especialista italiano OMB Saleri para o desenvolvimento conjunto de produtos.

A Bosch acredita que a procura de soluções a hidrogénio terá um forte crescimento nos próximos anos, especialmente nos veículos comerciais ligeiros e pesados. O fabricante tecnológico alemão espera que até 2030, cerca de um em cada oito veículos comerciais matriculados em todo o mundo utilizará a tecnologia da célula de combustível.

A Bosch e a OMB Saleri esperam que a parceria que firmaram para componentes para sistemas de abastecimento de hidrogénio possa contribuir para a expansão das suas posições de mercado na área do hidrogénio.

Parceria com OMB Saleri

A colaboração inclui um contrato de licenciamento e engenharia para vários produtos relacionados com soluções de armazenamento de hidrogénio a pressões de 350 bar e 700 bar. O objetivo das duas empresas é alavancar economias de escala e disponibilizar componentes para soluções de reabastecimento de hidrogénio a preços competitivos.

A empresa italiana de tecnologia OMB Saleri, com sede em Brescia, no norte da Itália, é uma das maiores especialistas mundiais em componentes para soluções de armazenamento de hidrogénio. 

Como parceira, a Bosch beneficiará da sua experiência em engenharia, de uma infraestrutura de teste de hidrogénio moderna, estações de teste e componentes que já provaram o seu valor em aplicações iniciais. Em contrapartida, a Bosch contribuirá com a sua experiência na comercialização de produtos inovadores, bem como com um desenvolvimento global e rede de produção para grandes escalas.

Investimento de 600 milhões

A Bosch considera que o hidrogénio tem um futuro brilhante como fornecedor de energia e está a realizar investimentos iniciais consideráveis nesta área. Entre 2021 a 2024, a empresa prevê investir cerca de 600 milhões de euros em aplicações móveis de células de combustível e mais 400 milhões de euros em aplicações fixas para gerar eletricidade e calor. 

LEIA TAMBÉM
Mercedes-Benz iniciou testes com camiões a hidrogénio

O portefólio para veículos varia de sensores individuais a componentes essenciais, como por exemplo o compressor de ar elétrico e a pilha, ou até o módulo de célula de combustível completo.