Bosch acredita conseguir salvaguardar o futuro do Diesel

Texto: Miguel Policarpo
Data: 26 Abril, 2018

Salvar o Diesel é o objetivo de muitas empresas e fabricantes, sendo que a Bosch emprega esforços neste sentido. A empresa revela ter descoberto uma forma de diminuir substancialmente as emissões de óxido de nitrogénio (NOx).

A Bosch terá sido um dos intervenientes principais no escândalo das emissões, tendo inclusivamente sido investigados membros da empresa. Procurando reverter essa imagem de um suposto envolvimento preponderante em toda a situação, o fabricante revelou na sua conferência de imprensa anual ter descoberto um “avanço decisivo na tecnologia Diesel”. “Há futuro para o Diesel, disse Volkmar Denner, CEO da empresa.

Revelando mais detalhes, Denner sublinha que a nova tecnologia permite reduzir substancialmente as emissões de óxido de nitrogénio (NOx), para níveis de 13 mg por quilómetro. Atualmente, o limite é de 168 mg por km e, dentro de dois anos, decrescerá para 120 mg por km.

Motores de combustão a morrer? Estas tecnologias dizem o contrário

A inovadora tecnologia passa por combinar um sistema avançado de injeção de combustível, um sistema novo de gestão do ar e um sistema inteligente de gestão temperatura. Estes desenvolvimentos permitirão a redução de emissões, melhorando os atuais sistemas. Desta forma, não são necessários, segundo a Bosch, quaisquer outros componentes adicionais. Outra das vantagens apontadas pelo fabricante é o facto de que, como a tecnologia se baseia em componentes já disponíveis, dará para ser adaptada aos atuais sistemas.

“A Bosch está a empurrar as barreiras do que é tecnicamente exequível”, crê Volkmar Denner, que revela que o fabricante acredita também que o Diesel continuará a ser importante para o futuro da mobilidade.

Leia também: Esta tecnologia pode assegurar o futuro do Diesel

 

Partilhar