Mobieco

Publicidade

De estado sólido. Harvard desenvolve baterias que carregam em 10 minutos

Texto: Francisco Cruz
Data: 19 de Janeiro, 2024

Numa altura em que a tecnologia parece ser o próximo passo a dar, no que aos veículos elétricos diz respeito, investigadores da Universidade de Harvard acabam de anunciar a criação de uma bateria de estado sólido capaz de carregar em 10 minutos… sem que isso signifique perder grande parte da sua capacidade após mais de 6000 recargas!

Segundo o grupo de investigadores da John A. Paulson School of Engineering and Applied Sciences (SEAS) da Universidade de Harvard, nos EUA, esta nova bateria de estado sólido recorre a ânodos de metal de lítio, ao invés de ânodos de grafite. Os quais, de acordo com os mesmos cientistas, não só revelam uma capacidade dez vezes maior, como impedem a formação de dendritos no ânodo, graças à presença de partículas de cilício de tamanho micrométrico.

Sobre estes dendritos, explica o site Electrek, que difundiu a notícia, que são pequenas projecções de metal que se podem formar na superfície de um ânodo e criar uma superfície uniforme, prejudicando o desempenho do mesmo.

Entretanto, o mesmo site revela que, protótipos destas baterias, com a dimensão de um selo postal, foram já desenvolvidas por Harvard, tendo os cientistas chegado igualmente à conclusão de que conseguem reter 80% da sua capacidade, após 6000 ciclos de carregamento. Resultado que supera em muito o desempenho conseguido pelas tradicionais baterias de células tipo bolsa.

“As baterias de ânodo de metal de lítio são consideradas o Santo Graal das baterias, porque têm dez vezes mais capacidade que as baterias comerciais com ânodos de grafite, podendo assim aumentar drasticamente a distância percorrida por um veículo elétrico”, explica, no artigo sobre a pesquisa, o professor associado de Ciência de Materiais do SEAS, Xin Li. 

LEIA TAMBÉM
Diz a Volkswagen. Baterias de estado sólido quase não perdem autonomia

O investigador destaca, ainda, que“estes resultados são um passo importante na direcção da concretização de baterias de estado sólido mais adequadas a aplicações industriais e comerciais”.

Referir, ainda, que o Harvard Office of Technology Development licenciou já esta nova tecnologia para a Adden Energy, empresa co-fundada por Li e três outros ex-alunos de Harvard.

Fabricantes automóveis também estão na corrida

Recorde-se que, até por parte dos construtores automóveis, as baterias de estado sólido estão a ser encaradas como a nova fronteira, na evolução dos veículos elétricos.

Bateria de estado sólido. Foto: Toyota
Bateria de estado sólido. Foto: Toyota

A Toyota Motor Corporation, por exemplo, tem sido um dos fabricantes que mais tem vindo a trabalhar neste domínio, tendo, inclusivamente, já anunciado que pretende vender veículos elétricos equipados com baterias de estado sólido dentro de “alguns anos”.

Ainda segundo o fabricante nipónico, estas baterias deverão ser capazes de realizar tempos de recarga na ordem dos 10 minutos, além de um alcance de até 1.200 quilómetros.