Avenida carros

Publicidade

As ‘coisas’ que vão desaparecer ligadas aos carros em 2020

Texto: João Monteiro de Matos
Data: 13 de Novembro, 2019

No mundo atual, a tecnologia é encarada como a rainha.

Nesse sentido, e com o ritmo de desenvolvimento demasiado rápido e volátil, não existem certezas de quais serão as novas ideias que o futuro reservará.

Apesar de todas estas condicionantes, numa vasta lista elaborada pelo This is Insider, existem algumas “coisas” no mundo automóvel que irão ser consideradas obsoletas e que poderão desaparecer em 2020.

1 – Dispositivos GPS portáteis

O telemóvel pode executar todas as funções que um aparelho deste tipo faz. Para além disso, quase todos os carros feitos nos últimos anos, mesmo de gama baixa, têm já de origem instalado um GPS. Por isto tudo, este tipo de aparelho electrónico deverá cair em desuso.

2 – Leitor de CDs

Nos dias de hoje, o formato físico de um álbum de música deixou de fazer qualquer tipo de sentido, já que, a maioria dos consumidores prefere os serviços de streaming como é o caso do Spotify e do Itunes. Por isso mesmo, os condutores preferem utilizar estes serviços através da Internet móvel, ou então, descarregam para uma pen os álbuns pretendidos e colocam-na, depois, no leitor de USB existem no automóvel.

3 – Chaves do Carro

Paulatinamente a ser retiradas dos novos modelos de automóveis, as chaves estão a ser substitutas por dispositivos idênticos (sem o metal) com leitura de infravermelhos. Este é o caso da Renault, que criou os ‘cartões-chave’ ou então, numa situação ainda mais vanguardista, a da BMW, que já tem disponível a abertura e controlo dos seus carros através de uma app instalada no smartphone.

4 – Parquimetros

O pagamento do estacionamento em via pública tem estado, nos últimos anos, a ser alvo de várias transformações e a ser colocado nas plataformas sociais, podendo ser efetuado agora junto de Apps, como acontece com a EMEL (Lisboa) ou ECALMA (Almada).