Volkswagen irrita linguistas alemães

Texto: Nuno Fatela

A mudança no idioma oficial do Grupo Volkswagen para inglês não deixou os seus compatriotas muito satisfeitos…

 

Recentemente a Volkswagen anunciou mudanças na filosofia de captação de profissionais para os cargos de topo, apostando em perfis com maior experiência e procurando captar mais membros oriundos de fora da Alemanha e do sexo feminino. Para facilitar este processo, uma das novidades anunciadas foi a mudança do idioma oficial da marca do alemão para o inglês, mas esta decisão foi agora criticada pela associação de linguistas da Alemanha, a Deutsche Sprache, que decidiu mesmo vender as ações que detinha do grupo automóvel como forma de processo.

 

Walter Krämer, responsável de comunicação desta entidade, disse que a sociedade de linguistas está “consternada com a despreocupação com que as nossas elites abandonam a sua língua e cultura próprias”. Este membro da Deutsche Sprache adicionou ainda que esta foi uma decisão “totalmente desnecessária”, considerando que a ideia do Grupo VW de que o alemão é uma barreira no recritamento não tem fundamento. Curiosamente, a Associação de Linguistas da Alemanha havia comprado as suas 200 ações no Grupo Volkswagen após o surgimento do escândalo de emissões, recentemente, mas ainda assim conseguiu obter um lucro de 7000€ com este investimento. Kramer disse que os ganhos serão reinvestidos durante uma futura crise financeira, mas avisou que o Grupo Volkswagen não será uma das empresas onde pretendem investir.

Partilhar