Tesla Model S assassinou o Phaeton

Texto: Nuno Fatela

O projeto do Volkswagen Phaeton não foi para a frente devido à berlina elétrica, como confirmou o responsável máximo da marca alemã.

O Salão de Genebra é palco de apresentação para muitas novidades, mas além disso, dada a presença dos mais altos quadros das várias marcas, serve também para algumas trocas de conversas e confidências sobre este maravilhoso mundo do automóvel. Um dos mais curiosos desses momentos na edição deste ano foi protagonizado pelo responsável máximo da marca Volkswagen, Herbert Diess, que apresentou as razões pelas quais não foi concluído com sucesso o projeto do topo de gama Phaeton, explicando que ele foi cancelado quando se aperceberam de que não seria um modelo capaz de rivalizar com o sedan elétrico Model S. “Tínhamos avançado bastante com a nova geração do Phaeton, mas apercebemo-nos que não seria suficiente como passo em frente. Uma grande berlina moderna tem de ser competitiva e ter uma vantagem em relação à Tesla, que é a referência e domina o segmento em muitos mercados”. Herbert Diess confirmou assim que a chegada da marca de Elon Musk veio alterar o panorama do mundo automóvel, com impacto no foco que é dado ao desenvolvimento de determinadas tecnologias, deixando em aberto a possibilidade de lançar um futuro rival para o Model S, mas já integrado no plano Transform 2025+ da Volkswagen. “Para voltarmos [a essa faixa do mercado] temos de levar a Tesla a sério e, obviamente, é o que estamos a fazer com a nossa estratégia de veículos elétricos”.

Partilhar