Primeira “carrinha” Porsche tem 30 anos

Texto: Júlio Santos

O Porsche Panamera Sport Turismo é um bom exemplo de como uma boa ideia pode ser concretizada… 30 anos depois. Na verdade, a primeira sugestão para uma versão shooting brake na gama alemã nasceu a partir do 928, precisamente há 30 ano

 

As palavras já não chegam para descrever o génio de Ferry Porsche que já nos anos 80 dizia que se a Porsche “construísse um todo-o-terreno de acordo com os padrões da marca e lhe colocasse um emblema da Porsche no capot, as pessoas comprariam”. As ideias relativamente ao Cayenne e ao Macan (que asseguram hoje quase 60% das vendas da Porsche) estavam já muito claras na sua cabeça.

Como, provavelmente, também estariam em relação ao papel relevante que o Panamera Sport Turismo irá ter num futuro não muito distante. Com lançamento em Julho e chegada a Portugal em Agosto (preços a partir de 118 mil euros) a versão “shooting brake” do Panamera não é a primeira proposta “a caminho” de uma wagon no seio da marca alemã. Precisamente em 1987, entre outros protótipos que nunca passaram à produção, Ferry Porsche mostrava, com orgulho, o 928-4 que tinha como ponto de partida aquele que era o desportivo da marca mais importante de então, com uma plataforma mais comprida em 25 centímetros, o que lhe permita oferecer dois verdadeiros lugares na traseira.

 

Ainda que mantivesse uma carroçaria de duas portas, estas eram de maiores dimensões o que, aliado à colocação mais recuada dos pilares, permitia um acesso facilitado aos lugares posteriores. Foi grande, na altura, o entusiasmo ao redor do 928-4 mas os tempos conturbados que se seguiram não deixaram espaço a que a que esta boa ideia se materializasse.

Mas, como é habitual dizer-se, uma boa ideia não morre; o “bichinho” fica lá. Prova disso mesmo é a versão Sport Turismo do Panamera que toma como ponto de partida a berlina, preservando as características dinâmicas e a imagem desportiva, mas acrescenta-lhe versatilidade. Com quase 5,1 metros de comprimento e muito perto dos dois metros de largura esta versão Sport Turismo oferece mais espaço para os ocupantes dos lugares traseiros que agora podem ser cinco. A par do aumento da capacidade de bagagem para 520 litros (mais 20 litros) esta é a principal novidade em termos funcionais. Ainda assim, quem quiser pode encomendar o Sport Turismo apenas com dois bancos desportivos independentes, também na traseira.

Apenas com tração integral, o Sport Turismo conta com as motorizações já conhecidas do Panamera, com potências entre os 330 CV e os 550 CV, neste caso para a versão Turbo que em Portugal vai custar 195 mil euros. Da oferta faz parte, também, a motorização diesel (422 CV) que custará 162 mil euros e o E-Hybrid, com 462 CV cujo preço se situa nos 120 mil euros.

De referir, ainda, que o Sport Turismo conta com todos os dispositivos já conhecidos do Panamera, seja em termos mecânicos, com destaque para a suspensão pneumática, caixa de velocidades PDK e contro de tração “inteligente”, seja no que que diz respeito aos sistemas de info-entretenimento.

Partilhar