Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid debita 680 CV de potência

Texto: António Amorim

Já havia um V6 híbrido, agora também há este V8 híbrido. É o segundo Porsche Panamera de carregar na tomada, agora com 680 CV de potência, o que o transforma no primeiro híbrido a ocupar o lugar de modelo mais potente da gama.

O V8 de 4.0 litros debita 550 CV e surge aqui associado a um motor elétrico de 136 CV, resultando o trabalho conjunto na potência anunciada e num binário máximo de 850 Nm.

Performances de desportivo são o resultado: 3,4 segundos na aceleração 0-100 km/h, velocidade máxima de 310 km/h.

Este rendimento é passado ao asfalto através do sistema de tração integral herdado do 918 Spyder e pela caixa automática de oito velocidades e dupla embraiagem (PDK).

Outra vertente de vanguarda deste modelo é a sua performance ecológica, anunciando uma média de consumo de apenas 2,9 litros aos cem e conseguindo percorrer uma distância de 50 quilómetros no modo elétrico puro.

O motor elétrico do Panamera Turbo S híbrido recebe a sua energia de uma bateria de iões de lítio arrefecida por líquido e com uma capacidade de 14,1 kWh. Demora cerca de seis horas a receber uma carga completa numa tomada de 10 A e 230 Volt mas, se houver uma tomada de 30 Amperes e um carregador opcional de 7,2 kW a coisa faz-se apenas em 2,4 horas.

O novo modelo será exibido pela primeira vez no próximo salão automóvel de Genebra, no início de março e estará disponível também numa versão de chassis longo Executive, com mais 15 centímetros de distância entre eixos e equipado de série com rodas traseiras direcionais.

O Panamera Turbo S E-Hybrid custa em Portugal 197 934 euros e a versão Executive 211 833 euros.

Partilhar