Mobieco

Porsche elétrico já testa com sucesso

Texto: Nuno Fatela

O protótipo J1, que acolheu poucas diferenças em relação ao Mission E, já foi testado com sucesso. Conheça neste artigo todas as principais informações sobre o futuro Porsche elétrico.

Após ter estado em destaque no Salão de Frankfurt de 2015 com a apresentação do seu concept para um modelo 100% elétrico, o Mission E, a Porsche continua a desenvolver este projeto, pretendendo revelar a versão final de produção em 2019 e começar a entregar as primeiras unidades aos clientes já em 2020. Surgiram agora informações de que os primeiros testes dinâmicos a este modelo foram um sucesso, com resultados muito positivos para o protótipo J1.

Este carro de testes acolheu poucas diferenças em relação ao Mission E, prevendo-se por isso que o estilo final seja bastante fiel ao concept de 2015. O futuro Porsche elétrico irá significar a chegada da quinta linha de modelos da marca alemã, juntando-se aos 911, 718, Cayenne e Macan. Espera-se que o preço deste desportivo de quatro lugares sem emissões poluentes esteja colocado num patamar intermédio entre os Panamera 4 e-Hybrid (115000€) e Panamera Turbo S E-Hybrid (197000€).

O visual deste futuro Porsche elétrico irá ser uma mescla entre as formas desportivas do 911 e a configuração mais familiar do Panamera. Mas, mais importante para os clientes da marca, é a garantia de que ele irá ter o mesmo pedigree e altas performances da restante gama. Isso foi confirmado pelo responsável de Pesquisa e Desenvolvimento da Porsche, Michael Steiner, que indicou que este será “um verdadeiro desportivo, um modelo para quatro passageiros com uma posição baixa em relação ao solo e um baixo centro de gravidade. O carro é um Porsche típico, mas elétrico”.

Fora de hipótese está uma derivação também 100% elétrica do mítico 911, devido ao impacto que isso teria no intemporal estilo do modelo. Apesar da próxima geração do modelo estar já pensada para contemplar um 911 híbrido, para um elétrico puro seria necessário colocar as baterias no piso do solo. Algo que iria obrigar a aumentar a altura e distância ao solo do modelo, o que a Porsche não pretende fazer de forma alguma.

Para o Porsche elétrico será utilizada uma plataforma própria da marca alemã, ao contrário da estrutura que será partilhada pelas outras marcas do Grupo VW. Isto porque as características do modelo exigem uma colocação das baterias numa posição mais baixa, enquanto a plataforma modular C-BEV está mais pensada para SUVS como os Audi e-Tron. A plataforma do Porsche elétrico não será, no entanto, exclusiva da marca, já que ela poderá ser igualmente utilizada no primeiro Bentley de emissões 0. A aposta dos britânicos vai também para um desportivo, neste caso a versão de produção do genial concept EXP 10 Speed 6e que foi revelado no Salão de Genebra de 2015, e que encontra nas fotos seguintes.

A quinta linha de modelos da histórica marca de desportivos vai ser lançada com uma configuração de dois motores (um em cada eixo, garantindo tração integral) com uma potência próxima dos 600CV e uma binário na casa dos 900Nm. O eixo dianteiro será solicitado principalmente durante as acelerações, enquanto na generalidade do tempo este modelo será conduzido como um carro de tração traseira, embora com a dirigibilidade potenciada pela vetorização de binário para cada roda. No caso do protótipo J1 que esteve em testes, foi possível superar a fasquia dos 100km/h em 3,5 segundos e fazer o ponteiro passar dos 200km/h em 12 segundos, algo notável para um carro com duas toneladas de peso.

Para este futuro Porsche elétrico outra aposta vai para os atributos tecnológicos, onde se destaca desde já a capacidade para efetuar atualizações wireless (à imagem do que faz, por exemplo, a Tesla). Mas também no evoluído sistema de carga está outra característica distinta, com o carregamento rápido a 800V que permite obter 80% da autonomia de 500km (portanto, 400km nas baterias) em apenas 15 minutos. Como parte dessa aposta, a marca está a trabalhar com a Hitachi e já instalou postos de carregamento com esta alta voltagem nas suas instalações em Berlim.

Um dos desafios para a Porsche neste modelo reside precisamente na escolha entre maior autonomia ou tempos de carga inferiores. Até pelo caráter quotidiano da utilização, a marca escolheu dar primazia ao segundo ponto. Mas no futuro esta questão pode nem se colocar, pois o fabricante germânico investiga de momento as bateria sólidas, que são mais compactas e garantem uma autonomia superior. Quem sabe uma tecnologia a chegar com o segundo modelo 100% elétrico que a Porsche pretende lançar, e que deve ser um SUV.

Entretanto, a verdade é que o primeiro Porsche elétrico está cada vez mais perto de chegar e promete mostrar um lado mais desportivo da mobilidade sem emissões poluentes. Com 500km de autonomia e possibilidade de obter 80% da carga em apenas 15 minutos, algo para que é fulcral a plataforma específica, a marca promete que este modelo será fiel à sua herança de oferecer sensações fortes e uma condução desportiva. Algo que fica a cargo dos 600CV de potência extraídos dos motores elétricos nos dois eixos, que no protótipo J1 permitiram atingir os 100km/h em 3,5 segundos. Ainda com dois anos para aperfeiçoar o modelo até ao lançamento em 2019, é cada vez maior a expetativa para o futuro Porsche elétrico.

 

Fonte: Autocar

Partilhar