Lisboa terá reforços para o combate ao excesso de velocidade

Texto: Miguel Policarpo
Data: 16 Abril, 2018

O excesso de velocidade é uma matéria que preocupa a Câmara Municipal de Lisboa (CML). Para controlo e prevenção, foi a anunciada a intenção da CML em colocar 120 câmaras de vigilância em semáforos e mais radares de trânsito.

A Câmara Municipal de Lisboa anunciou novas medidas que visam o controlo e a prevenção do excesso de velocidade dentro da cidade. São 120 as câmaras de vigilância a integrar em semáforos espalhados pela capital e também haverá um reforço no número de radares de trânsito, aumentando os atuais 21. Só no ano passado, 156 244 multas passadas aos condutores tiveram como motivo o excesso de velocidade, correspondendo a uma média de 428 multas por dia. A CML prevê ainda um investimento de cinco milhões e euros em semáforos e sistemas de vigilância.

Esta informação foi avançada pelo Diário de Notícias, que sublinha ainda que outra das matérias prioritárias em estudo pela Câmara Muncipal de Lisboa é a de penalizar o estacionamento em segunda fila, numa tentativa de tornar o trânsito mais fluído na cidade. Miguel Gaspar, vereador da CML responsável pela mobilidade na capital, referiu à mesma fonte que o objetivo não é multar os condutores, deixando ainda a garantia de que, no caso dos radares, haverá alteras para o limite de velocidade antes das zonas onde os equipamentos estarão operacionais.

Leia também: Radar militar vai ajudar à segurança nas estradas

“Queremos que [os radares] tenham um efeito dissuasor para que exista segurança rodoviária. Por isso vão surgir alertas de ‘por favor abrande’ e só a seguir é que surgem os radares das contraordenações”, sublinhou Miguel Gaspar ao DN. “Como não conseguimos mudar a cidade, temos de apelar ao bom senso das pessoas e ao seu cuidado. Nos pontos mais críticos temos os instrumentos de fiscalização de velocidade que, de facto, desincentivam. E num mundo perfeito não multaríamos ninguém, pois toda a gente cumpriria o limite de velocidade”, acrescentou.

Alguns dos locais onde os radares deverão entrar em função serão a Segunda Circular, o Eixo Norte-Sul e a Avenida Infante Dom Henrique, vias onde a sinistralidade é mais alta.

Leia também: Seguir colado aos outros carros aumenta os engarrafamentos

Partilhar