Jaguar-Land Rover: queda nos Diesel resulta em 1000 dispensas

Texto: Miguel Policarpo
Data: 16 Abril, 2018

A Jaguar-Land Rover vai reduzir a produção e dispensar 1,000 trabalhadores. A quebra nas vendas de veículos Diesel é a razão que motivou estas decisões.

A redução das vendas de carros Diesel obriga a que a Jaguar-Land Rover não renove 1,000 contratos e a reduzir a produção. Um porta-voz do consórcio anunciou que os trabalhadores que serão dispensados são da fábrica de Solihull e 362 empregados serão transferidos para a fábrica próxima de Castle Bromwich. A Jaguar-Land Rover refere uma “desaceleração contínua” nas vendas de veículos Diesel.

As vendas da Jaguar caíram em 26% e a procura da Land Rover registou uma quebra de 20% até agora neste ano. Cerca de 90% das vendas do consórcio no mercado doméstico são de veículos Diesel, segundo reporta a Reuters, o que acentua o impacto da quebra da procura.

Ainda assim, a Jaguar-Land Rover assegura que continua “a recrutar um grande número de engenheiros, graduados e aprendizes altamente qualificados”, sublinhando o investimento “proporcional em novos produtos e tecnologias”. “Também continuamos comprometidos com as nossas fábricas no Reino Unidos, nas quais investimos mais de 4 mil milhões de libras desde 2010 em tecnologias avançadas de produção para entregar os novos modelos”, refere ainda o consórcio.

Atualmente a fábrica de 10,000 de Solihill emprega 10,000 pessoas e a de Castle Bromwich 3,200. São instalações cruciais para a Jaguar-Land Rover.

Leia também: Queda dos diesel vai acentuar-se em 2018. Vêm ai os elétricos!!!

Partilhar