Ferrari SUV falado “muito a sério” pela marca

Texto: Nuno Fatela
Data: 10 Outubro, 2017

Ao contrário do que acontece com os seus rivais da Lamborghini, está difícil para os lados de Maranello tomar uma decisão sobre um Ferrari SUV…

A possibilidade da Ferrari fabricar um SUV voltou novamente à ordem do dia, após o CEO da marca, Sergio Marchionne, ter voltado a falar sobre o tema. O responsável máximo confirmou que o Cavallino Rampante investiga esta hipótese, e foi bastante contundente ao afirmar que “Estamos a falar muito a série sobre isto”. Mass a decisão final apenas deve surgir em 2020, pois a marca ainda está a otimizar o processo de expansão. Segundo Marchionne, nesta fase a Ferrari está a “aprender como aperfeiçoar esta relação totalmente nova entre exclusividade e escassez de produtos, e depois vamos balancear este desejo de crescer com o alargamento do portefólio”.

 

Apesar das declarações dúbias por parte dos vários responsáveis da marca, alguns a favor e outros contra um Ferrari SUV, estas declarações vêm dar mais força ao que afirmara Marchionne a meio do ano. Nessa altura o CEO falou na possibilidade de um automóvel para “reinventar o conceito de um modelo com algumas características utilitárias”, o que não deixa de remeter simultaneamente para o segmento SUV (Sports Utility Vehicle) e para a herança desportiva da marca. Os rivais da Lamborghini, por exemplo, resolveram esta questão ao referirem-se ao novo Urus como o pioneiro no segmento dos SSUVS.

Estas afirmações foram proferidas na apresentação de resultados do final do primeiro semestre de 2017, onde o responsável máximo da Ferrari falou sobre um SUV. Nessa altura foi mais longe e afirmou que este modelo “irá provavelmente acontecer, mas vai acontecer num estilo-Ferrari. A Ferrari é conhecida por inventar ou reinventar os segmentos automóveis. Mas não quero que seja um UV – quero que seja aquilo que a Ferrari considera apropriado. Mas ainda não foi tomada uma decisão”.

 

Mas aparentemente não existe ainda consenso nesta questão, e entre as críticas mais fortes nos últimos tempos a um possível Ferrari SUV destacam-se as palavras do Diretor Comercial, Enrico Gallera. Mostrando-se bastante contrário a ideia da marca se afastar da sua história, ele afirmou que “não vamos produzir um SUV, porque um SUV não é um desportivo – pode ser rápido mas não é um desportivo. Não vamos produzir um quatro portas, porque embora um quatro portas possa ser rápido, não é um desportivo”.

Fonte: Autocar

Partilhar