Elétricos Volkswagen vão ter conetividade 5G

Texto: Nuno Fatela

Este será um atributo essencial para que os automóveis possam lidar com as grandes quantidades de informação exigidas para a evolução da experiência da mobilidade.

A capacidade de comunicação com todo o tipo de infraestruturas e a utilização de conetividade 5G para transferência veloz de grandes quantidades de informação serão atributos-chave dos modelos elétricos que a Volkswagen desenvolve, segundo explicou o fabricante germânico. A marca anunciou que pretende lançar na próxima década uma ofensiva de modelos de emissões 0, começando em 2020 pela versão de produção do ID Concept e que terá como passos seguintes o lançamento de um SUV e um MPV em 2022, todos baseados na nova plataforma MEB, e a introdução da conetividade 5G pretende melhorar a experiência dos utilizadores. Além disso, serve também para preparar o advento da condução autónoma, que o líder do mercado europeu prepara para 2025, e que exigirá uma capacidade muito superior de comunicação do automóvel com o exterior, para trocar informações com outros veículos e com as infraestruturas.

Estas são conclusões extraídas dos discursos de Volkmar Tanneberger, responsável do departamento de eletrónica da VW, que falou na CES e também na apresentação de um novo produto da Qualcomm. No primeiro evento, realizado em Las Vegas, este membro do grupo automóvel germânico havia afirmado que “todas as soluções de mobilidade individual do futuro baseiam-se na capacidade de lidar com grandes quantidades de informação no interior e exterior do veículo. O 5G é a chave, permitindo a utilização de tecnologias para acomodar a Big Data (grandes quantidades de dados), melhorar a experiência do utilizador e transformar todo o sistema de transportes”. Mais recentemente, na apresentação da Qualcomm, Tanneberger foi ainda mais longe e afirmou que “o 5G terá um impacto similar ao da introdução da eletricidade no automóvel. Em 2035, quando todos os benefícios da economia 5G estiverem implementados em todo o globo, um amplo leque de indústrias, do retalho à educação, dos transportes à ao entretenimento e tudo mais, poderá produzir até 12 biliões de dólares de bens e produtos baseados no 5G”.

 

Fonte: Automotive News Europe

Partilhar