100 anos separam estas imagens da Ford

A ocasião é célere: homenagear o futuro com um ícone do passado. Já ouviu falar, com certeza, do Model T — o automóvel que revolucionou a indústria no início do século XX. Mas e do TT, a variante de carga do mesmo modelo?

Embora menos conhecido, teve igualmente um grande impacto no mundo das quatro rodas, como um dos precursores das carrinhas de carga e pick-ups modernas, incluindo a Ford Transit. E qual o motivo para esta lembrança assente numa efeméride? Porque, no final deste ano, a Ford irá lançar 20 Transit Custom movidas por um sistema plug-in hybrid — um projeto piloto que terá lugar em Londres ao longo dos próximos 12 meses antes da sua introdução comercial, prevista para 2019.

 

 

A estratégia é parte integrante do plano de 4,5 mil milhões de dólares da Ford numa maior eletrificação dos seus veículos até 2020, algo que a Ford se encontra a implementar em conjunto com a sua aposta nos autónomos. 

Leia também: Um Ford GT para celebrar Le Mans

Lançado em 1917, o Model TT foi o primeiro veículo comercial da Ford. Os seus proprietários podiam personalizar o chassis com um piso de carga para transportar o que bem entendessem, de cartas a combustível, tal como acontece com a nova Ford Transit Custom.

Lançado originalmente nos EUA, o TT foi depois produzido na fábrica da oval azul em Trafford Park, Manchester.

Maior e mais comprido do que o Model T, com uma cabine que levava um condutor e um passageiro, os clientes podiam ainda pneus traseiros com câmara de ar ao invés da borracha sólida. Tudo em promoção do conforto.

Leia também: Ford cria pick-up inspirada em avião-caça!

O mesmo conforto que agora a Ford quer enfatizar com uma Transit mais ecológica e silenciosa, ao serviço das frotas e dos motoristas, e em prol do ambiente.

 

Partilhar